Em plano macabro, Agatha atira em Antônio, mas vira heroína para ele em Terra e Paixão


Agatha e Antônio em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)
Agatha e Antônio em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)

Agatha conquista a confiança de Antônio em Terra e Paixão

Em Terra e Paixão, Agatha, interpretada por Eliane Giardini, demonstrará a extensão de sua maldade ao atirar contra o próprio marido, Antônio, desempenhado por Tony Ramos. A vilã alvejará o fazendeiro para incriminar Aline, sua rival, sem mostrar nenhum remorso. Apesar de ter sido baleado, Antônio alcançará seu objetivo: a prisão de Aline, seguindo o plano diabólico que ele e Agatha elaboraram.

A trama se desenrolará quando Agatha buscar João, filho de Aline, na escola. Aline, ao perceber a ausência do menino, será informada por Cristian de que João foi embora com a mãe de Caio. A protagonista, preocupada, correrá até a casa de Antônio, onde exigirá a presença de seu filho.

Antônio confrontará Aline, acusando-a de todos os males em sua vida, desde envolvimento com seus filhos até a disputa judicial pelas terras. Ele a ameaçará, afirmando que se algo acontecer a João, será culpa dela. Em meio ao caos, Antônio mencionará o assassinato de Samuel, sugerindo que Aline deveria ter aprendido a lição naquela ocasião.

Agatha em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)
Agatha em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)

Plano macabro

A situação escalonará para um confronto, com Aline sacando uma arma e apontando para Antônio. Nesse momento, Agatha agirá sorrateiramente, aproximando-se por trás e atingindo Aline com um vaso, fazendo-a desmaiar. Agatha, então, instruirá seu capanga, Ramiro, a pegar a arma da professora desacordada e atirar no próprio Antônio.

No entanto, o capanga se recusará a seguir o plano, e Agatha tomará as rédeas. Com um lenço, ela pegará a arma de Aline e disparará contra Antônio, atingindo-o no ombro. Em seguida, colocará a arma nas mãos de Aline, simulando que esta atirou.

O plano segue com a chegada da polícia, que prende Aline em flagrante, enquanto Antônio finge estar morrendo para fortalecer a encenação. Marino, um policial, expressa dúvidas sobre a veracidade da situação, mas, ainda assim, efetua a prisão de Aline. O vilão Antônio continua sua farsa, encenando seu próprio ferimento para solidificar o sucesso do plano maligno.