Vista como amaldiçoada, novela da Globo foi cercada de tragédias e escândalos são abafados até hoje


Vista como amaldiçoada, novela da Globo foi cercada de tragédias e escândalos são abafados até hoje
Vista como amaldiçoada, novela da Globo foi cercada de tragédias e escândalos são abafados até hoje (Foto Reprodução/Internet/Tratamento/Fatos da Tv)

Bastidores de folhetim da Globo teve inúmeros casos trágicos e algumas histórias foram abafadas até os dias atuais

A Globo preza no ambiente de trabalho pela segurança e qualidade de seus produtos. Não é à toa que a emissora tem seguido à risca uma série de exigências desde o inicio da pandemia que devastou o mundo, a da Covid-19. E mesmo estando mais amena, algumas recomendações ainda são executadas.

Entretanto, sem sempre a Globo conseguiu manter essa excelência em cuidados com os funcionários. No ano de 2007, um folhetim foi cercado de casos trágicos, estamos falando de “Pé na Jaca”, novela de Carlos Lombardi.

De acordo com uma nota de Daniel Castro na Folha de São Paulo, no dia 31 de março de 2007, uma enorme e inexplicável onda de azar tomou conta dos bastidores da produção do folhetim. Por motivos ainda desconhecidos, alguns profissionais técnicos se feriram gravemente no folhetim.

Elenco de "Pé na Jaca" (Foto Reprodução/Instagram)
Elenco de “Pé na Jaca” (Foto Reprodução/Instagram)

O primeiro incidente aconteceu em uma cena em que a personagem Elizabeth, interpretada por Deborah Secco, atropelava o capanga Bernardo, vivido por Rogério Bandeira. A emissora, claro, escalou um dublê para gravar a cena, mas nada saiu como o planejado na gravação.

O dublê Rafael Henrique errou sua posição na hora da gravação e não ficou no local em que deveria estar, ou seja, onde a câmera pegaria o ângulo certo e daria a impressão de que ele foi atropelado. O problema é que o carro realmente o atingiu, e como se já não fosse o bastante o acidente acontecer, a Globo manteve a cena na novela.

Deborah Secco como "Elisabeth" em "Pé na Jaca" (Foto Reprodução/Globo)
Deborah Secco como “Elisabeth” em “Pé na Jaca” (Foto Reprodução/Globo)

Um câmera também foi atropelado nos bastidores da novela.  No segundo incidente, uma picape usada em uma cena acabou derrapando e bateu com tudo na grua que carregava o cinegrafista. Com a força e o grande impacto na grua, ele caiu de uma altura de cerca de três metros e precisou ser hospitalizado com urgência.

Veja o momento do atropelamento:

Lennita Lee

Autor(a):

Lennita Lee

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida. Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ....