Morte na prisão? Antônio e Irene podem apodrecer na cadeia por série de crimes em Terra e Paixão


Antônio e Irene em Terra e Paixão. (Foto: reprodução, Globo)
Antônio e Irene em Terra e Paixão. (Foto: reprodução, Globo)

Especialista explica situação complicada dos dois vilões de Terra e Paixão

Em Terra e Paixão, a dupla de vilões formada por Irene e Antônio pode enfrentar penas exemplares pela série de crimes bárbaros cometidos ao longo da trama. O advogado criminalista Paulo de Jesus destaca que, para homicídios simples, a pena pode variar de seis a 20 anos, enquanto casos de homicídio qualificado, como os dos vilões, podem resultar em sentenças de 12 a 30 anos de reclusão.

Irene, além do assassinato de Agatha, é acusada das mortes de Daniel, Ernesto, Dalva e Sidney, podendo somar uma pena de 120 anos, sem contar as tentativas de homicídio e outros crimes como fraude na compra de terras e incêndio criminoso. Antônio, por sua vez, é responsável pelas mortes de Samuel, Isabel e Breno, podendo enfrentar até 90 anos de prisão.

O advogado destaca que o julgamento consideraria a maneira cruel como os crimes foram cometidos, fator que influencia na pena, especialmente quando há envolvimento afetivo entre assassino e vítima. Crimes como perseguição, ameaça, sequestro, tentativa de estupro e corrupção de agentes da lei também são adicionados à extensa ficha de Antônio.

Irene em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)
Irene em Terra e Paixão. (Foto: reprodução, Globo)

Pena pesada

Ramiro, executor dos crimes ordenados por Antônio, não seria isento de responsabilidade mesmo que se redimisse, podendo enfrentar uma redução de pena caso confessasse os crimes. A análise do criminalista sugere que as penas máximas para Irene, Antônio e Ramiro poderiam ultrapassar 150 anos de reclusão, considerando a gravidade e quantidade de crimes cometidos pela dupla de vilões em Terra e Paixão.

Antônio em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)
Antônio em Terra e Paixão. (Foto: reprodução, Globo)

Vale ressaltar que a novela Terra e Paixão é escrita por Walcyr Carrasco e tem direção artística de Luiz Henrique Rios. O elenco conta com nomes como os de Barbara Reis, Cauã Reymond, Glória Pires, Tony Ramos, Agatha Moreira, Paulo Lessa, Débora Ozório e Rainer Cadete.