Após enfrentar a morte dos pais e do irmão, atriz da Globo se rendeu ao vício das drogas


estrela da Globo passou por um grande trauma que desencadeou em vício (Foto Reprodução/Gshow)
Atriz da Globo passou por um grande trauma que desencadeou em vício (Foto Reprodução/Gshow)

Após viver momentos horríveis na sua vida, atriz acabou se rendendo ao vício ao entrar em depressão

Afastada da dramaturgia desde 2016, quando participou de “Liberdade Liberdade”. Maitê Proença teve importantes papéis nas produções da historia da tv brasileira, principalmente na Globo.

Maitê Proença em "Liberdade Liberdade" da rede Globo (Foto Reprodução/Internet)
Maitê Proença em “Liberdade Liberdade” da rede Globo (Foto Reprodução/Internet)

Porém, apesar do sucesso, Maitê Proença passou por uma das maiores tragédias de sua vida pessoal. Quando ela tinha apenas 12 anos de idade, sua mãe foi assassinada pelo próprio pai, visto que ele era um homem extremamente ciumento, após isso, tanto seu pai como seu irmão cometeu suicídio.  Os difíceis acontecimentos que marcaram o início da sua adolescência, acabou influenciando toda a sua vida.

Os pais de Maitê Proença, Margot Proença e seu pai Augusto Carlos Eduardo da Rocha Monteiro Gallo, a menininha da foto é a própria Maitê (Foto Reprodução/Aventuras na História)
Os pais de Maitê Proença, Margot Proença e seu pai Augusto Carlos Eduardo da Rocha Monteiro Gallo, a menininha da foto é a própria Maitê (Foto Reprodução/Aventuras na História)

Em entrevista para o Jornal O São Gonçalo, Maitê Proença comentou:

“Não gosto de falar muito sobre isso. Tínhamos uma família perfeita, eu tocava vários instrumentos, praticava esportes e falava idiomas. Minha mãe tocava piano de cauda e meu pai, quando chegava em casa à noite, contava histórias e fábulas da mitologia, havia mágica” – Iniciou

Depois da morte da minha mãe, ele foi morar em uma chácara e, mais tarde, morou em um manicômio. Eu perguntei a ele porque não atirou em minha mãe e ele disse que a faca era uma extensão do corpo dele” – Explicou ela

Maitê Proença relatou os traumas que passou (Foto Reprodução/Internet)
Maitê Proença relatou os traumas que passou (Foto Reprodução/Internet)

Ela então, comentou sobre o seu irmão mais velho, adotivo. Como mencionamos anteriormente, ele também se suicidou, o que mexeu ainda mais com a atriz:

“O Zuza foi embora de casa antes da minha mãe morrer e me sobrou um irmão pequeno. Tive que criar meu irmão. Meu pai ficou louco, foi parar em um manicômio. Tinha muitas coisas para cuidar e fui levando como pude. Depois que meu pai se matou, o Zuza se matou também” -Falou Maitê Proença sobre o irmão adotivo.

Atriz de renome, recusou beijar veterano da Globo e o mesmo a detonou: ” Intratável”

Em outra ocasião, em entrevista ao Roda Viva, a atriz mencionou que Zuza, havia se envolvido com alcoolismo por não suportar os acontecimentos da vida. Toda essa situação desencadeou para que ela também começasse a se envolver com drogas e álcool:

“Eu perdi um pouco a medida do álcool, uma bebida que não consideram droga, mas é uma das mais perigosas porque é liberada. Admito que pisei na bola com bebidas”– Revelou Maitê

Vale ressaltar, que apesar dessa fase ruim de sua vida, ela conseguiu sair do vício sem grandes sofrimentos, e hoje segue plena em sua vida. Em uma entrevista para a “Istoé Gente” de setembro de 1999, Maitê Proença revelou:

“Não me arrependo de nada, mas acho que tive sorte porque outros pararam ali e ficaram. Eu consegui sair. Consumi diversas drogas em várias épocas e desde cedo. A primeira vez que fumei maconha foi 14 anos. Era haxixe, na verdade. Não senti nada” – Relatou ela

Maitê Proença conseguiu se livrar do vício sem grandes problemas e sofrimento (Foto Reprodução/Internet)
Maitê Proença conseguiu se livrar do vício sem grandes problemas e sofrimento (Foto Reprodução/Internet)

 

Lennita Lee

Autor(a):

Lennita Lee

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida. Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ....