Após rumores de ser gay, Jô Soares deu beijo triplo em dois homens na Globo


Jô Soares
Jô Soares (Foto: Reprodução)

Eterno apresentador das madrugadas da TV Globo, Jô Soares construiu uma carreira de sucesso e teve uma vida pessoal tão incrível quanto.

Um dos momentos mais memoráveis do Programa do Jô aconteceu em 2014 com a participação de George Sauma e Nicolas Bartolo.

Divulgando seus shows, os dois foram questionados por Jô Soares sobre um beijo que eles davam no palco. Entrando na brincadeira, Nicolas se aproximou do apresentador para reproduzir a cena. “Beija! Beija!”, gritou a plateia.

“Pode ser sem língua?”, pediu Jô. Após o selinho, Nicolas comemorou e, olhando para a câmera, disse: “Alô, mãe! Alô, mãe! Eu falei que ia beijar o Jô!”.

Sempre com bom humor, Jô limpou a boca e brincou: “Mesmo sem língua, babou minha boca toda”.

Beijo triplo em Jô Soares

Beijo triplo em Jô Soares
Beijo triplo em Jô Soares (Foto: Globo)

Na sequência, George Sauma pediu um selinho para Jô Soares também. “Que que é isso?”, questionou ele. “Beijo triplo!”, exclamou Nicolas Bartolo.

Foi aí que os três encenaram um beijo, onde Jô beijava os dois rapazes ao mesmo tempo, sob gritos e aplausos do auditório.

Boatos sobre sexualidade de Jô

Durante sua carreira, Jô Soares foi alvo de rumores sobre sua sexualidade. Dessa forma, o apresentador sempre enfatizou que não era gay.

“Cantada mesmo, braba, só uma vez de um maquinista de teatro. E eu não aceitei, porque não faz o meu gênero. Eu jogo em outro time, não tem nada a ver”, disse Jô em 1993 no seu Jô Soares Onze e Meia.

“Apesar do meu brinquinho, apesar do meu sapato, apesar disso, eu não sou gay, eu tenho a maior simpatia, inclusive, pela causa, defendo aqui com unhas e dentes, mas é uma questão de preferência sexual. A minha preferência sexual sempre foi por mulher, nunca por maquinista”, contou ele na época.

Mais de 20 anos depois, o tema voltou a ser assunto novamente quando o Jô participou do programa Provocações, da TV Cultura, comandado por Marcelo Tas e exibido em março de 2020.

“O fascínio sobre o rótulo é incrível. Você vai na farmácia sabendo que o genérico é igual ao outro, mas você quer o outro por causa do rótulo. O cara pode dizer que nós somos dois viados velhos lhe dá uma alegria enorme”, declarou.