Apresentador tirou SBT do ar após fazer campanha para político ao vivo


SBT de Silvio Santos ficou fora do ar após desrespeitar lei eleitoral. (Foto: reprodução)
SBT de Silvio Santos ficou fora do ar após desrespeitar lei eleitoral. (Foto: reprodução)

Propaganda de Ratinho para político no seu programa fez o SBT ficar fora do ar

Ratinho, um dos apresentadores mais queridos e carismáticos da televisão brasileira, é conhecido por seu estilo irreverente na TV, que muitas vezes quebra regras e causa polêmicas. No entanto, esse estilo já custou caro ao SBT em uma ocasião.

Em 1998, logo após sua transferência polêmica da Record, Ratinho estreou na emissora e ainda mantinha um estilo “sem filtros”. Foi assim que ele decidiu convidar o político Paulo Maluf para uma entrevista em seu programa. No entanto, na época, era período eleitoral e Maluf estava em campanha para o cargo de governador de São Paulo, tendo Bruno Covas, que infelizmente já faleceu, como seu principal adversário.

O problema surgiu quando a entrevista se transformou em uma espécie de propaganda eleitoral, com Ratinho exaltando Maluf e criticando Covas. Isso foi o estopim para a confusão. Conforme a lei, é proibido que qualquer veículo de comunicação favoreça candidatos durante as campanhas eleitorais. Como resultado, o SBT sofreu uma punição severa.

Apresentador Ratinho. (Foto: reprodução)
Apresentador Ratinho. (Foto: reprodução)

Emissora recebeu punição severa

O SBT foi obrigado a pagar uma multa de R$ 120 mil. Além disso, por determinação judicial, o canal ficou fora do ar por quase 24 horas, exibindo apenas uma tela com o comunicado: “Estamos fora do ar por decisão da Justiça Eleitoral, devido à violação do artigo 45, inciso 3º da Lei Eleitoral (Lei 9504/97)”.

Vale ressaltar que essa não foi a única vez em que o SBT ficou fora do ar ou teve a exibição de seus programas vetada pela Justiça. Em 2001, a Globo acusou a emissora de Silvio Santos de plagiar o Big Brother com o programa Casa dos Artistas, resultando em uma liminar que tirou o reality do ar por dois dias consecutivos.