Apresentadora diz que viu “coisas estranhas” na Globo antes de demissão: “Fiquei em choque”


Apresentadora falou de coisas chocantes que presenciou na Globo (Foto Reprodução/Montagem/ Fatos da TV)
Apresentadora falou de coisas chocantes que presenciou na Globo (Foto Reprodução/Montagem/ Fatos da TV)

Apresentadora da Globo foi recentemente demitida da emissora carioca, a jornalista fazia parte da bancada do GloboNews

A comunicadora Cecília Flesch percebeu que corria risco de sair da Globo meses antes de sua demissão na semana passada. A apresentadora da GloboNews acredita que suas falas em um podcast não a prejudicaram a ponto de causar a dispensa.

Entretanto, a comunicadora relatou ter presenciado boicotes, complôs para demissão de outros funcionários, censura, mentiras sobre suas redes sociais e até um presente atípico.

Assim, âncora do “Em Ponto” alegou que percebia “coisas estranhas” desde fevereiro, quando uma editora do canal fez uma suposta denúncia com o intuito de prejudicar outro jornalista, que a teria chamado de “burra”.

“Eu fiquei em choque com a minha demissão, só que eu estava muito bem preparada”, contou ela em uma live no Instagram, no domingo (18).

Após da denúncia feita pela editora, os funcionários da Globo ficaram atentos a um site de notícias que publicava coisas negativas sobre o “Em Ponto”. Em março, Cecília participou de uma reunião em que acabou instruída a parar de elogiar seus companheiros de estúdio da Globo.

“Minha editora proibiu de elogiar a equipe para o dono do canal, e inclusive interrompeu minha fala de uma forma muito brusca. Depois fiquei sabendo que tentaram tirar um outro editor que eu havia elogiado, mas conseguimos reverter a situação”, lembrou.

“Vieram rumores de que o jornal seria diminuído, um clima de insegurança. Meu podcast acabou divulgado apenas em abril, mas sempre estive muito tranquila com o conteúdo dele”, se defendeu a ex-jornalista da Globo.

Cecilia Flesch (Foto: reprodução/ Globo)
Cecilia Flesch (Foto: reprodução/ Globo)

Haviam denúncias absurdas

Após uma troca de funcionários na chefia, o site de notícias parou de publicar críticas, e um colega de Cecília Flesch acabou chamado para prestar esclarecimentos.

Então, ele soube que haviam denúncias absurdas sobre gordofobia, intolerância religiosa, racismo… E aquilo deixou a todos indignados.

Assim, em maio, tiraram print dos meus Stories, que eram de abril, e diziam que eu estava fazendo publicidade para uma marca de roupas, mas eu nunca fiz isso”, contou Cecília Flesch.

“Para mim, foi alguém que fez isso por maldade. Não dá para saber se a pessoa printou e guardou ou recebeu e mandou naquele momento”, revelou a jornalista amada pelo público.

A ancora começou a receber mensagens sobre a repercussão de seu podcast, o É Noia Minha?, em que ela falou sobre os bastidores da GloboNews.

“Fiquei muito tensa, não pelo que eu tinha dito, mas pela mentira que estavam contando. Comecei a organizar toda a minha defesa, passo a passo“, revelou.

Cecília acabou demitida na terça (13) após 18 anos na Globo.  No podcast, ela afirmou que o apelido da GloboNews nos bastidores é RivoNews. “A gente chama de ‘RivoNews’. Não tem como fugir da realidade. E como a gente foge da realidade? Se medicando”, comentou, em tom informal.

“É um saco só falar de política e economia. Se vocês já me viram fazendo uma pergunta no jornal, eu estava jogando TwoDots dois segundos antes”, disse ela na entrevista, explicando que o jogo online a ajuda a se concentrar.

Cecilia Flesch (Foto: reprodução/ Globo)
Cecilia Flesch (Foto: reprodução/ Globo)
Bruna Alves

Autor(a):

Bruna Alves

Eu sou Bruna Alves, redatora de notícias da televisão e celebridades desde 2016, com passagens em alguns sites da área ao logo desse tempo. No FATOS DA TV, trago notícias com credibilidade e responsabilidade aos leitores, relembrando acontecimentos passados da TV e dos famosos, mas também deixando os leitores atualizados com assuntos da atualidade.