Apresentadora da Globo e uma atriz sofreram um atentado que culminou em tiroteio e morte brutal


Uma apresentadora e uma atriz da Globo sofreram atentado e caso acabou mal (Foto Reprodução/Montagem/Fatos da Tv)
Uma apresentadora e uma atriz da Globo sofreram atentado e caso acabou mal (Foto Reprodução/Montagem/Fatos da Tv)

Apresentadora da Globo sofreu uma tentativa de sequestro enquanto saia de um teatro

Xuxa quase foi vítima de um sequestro na década de 90, enquanto  seu sucesso estava no auge  no “Xou da Xuxa”, da Globo. Ela se tornou alvo de um atentado junto com Letícia Spiller, que na época ainda era uma de suas paquitas.

Ator veterano passou mal em restaurante e não resistiu: “Meu Deus, ele não está mais respirando”

De acordo com o Notícias da TV, o fato ocorreu no dia 7 de agosto de 91, durante uma gravação do Teatro Fênix, onde a loira gravava a atração, que era localizado no Jardim Botânico, na zona sul do Rio de Janeiro, vale lembrar que o ambiente era cercado de seguranças, além da própria segurança da artista.

Xuxa e Letícia Spiller na década de 90 no "Xou da Xuxa" da Globo (Foto Reprodução/Internet)
Xuxa e Letícia Spiller na década de 90 no “Xou da Xuxa” da Globo (Foto Reprodução/Internet)

Naquela data em específico, Marlene Mattos, que era empresária de Xuxa, decidiu que era melhor elas entrarem pela entrada contrária à que costumavam entrar. No lado oposto, um soldado percebeu a presença de um Chevette parado com dois jovens em atitude suspeita.

O automóvel estava equipado com escopetas na traseira e na frente para serem acionadas por meio de um dispositivo eletrônico fixado embaixo do painel. Após solicitar a saída deles da rua, já que ali não era permitido estacionar, o soldado acabou sendo baleado. Outro agente tentou auxiliar o colega, mas também foi baleado e morreu.

Letícia Spiller era paquita da Xuxa quando o atentado aconteceu (Foto Reprodução/Internet)
Letícia Spiller era paquita da Xuxa quando o atentado aconteceu (Foto Reprodução/Montagem/Internet)

Douglas Loricchio, de 18 anos, foi morto, e seu irmão Alberto, de 21, ficaram feridos devido a trocas de tiros. Eles vinham de São Paulo e tentavam raptar Letícia e a “Ruça” (nome que deram para Xuxa).

De acordo com o tenente Wagner Villares de Oliveira, em entrevista ao Jornal do Brasil, eles eram dois apaixonados por ambas as beldades. Foram encontrados um revólver calibre 38, oito granadas de mão, duas bombas caseira e uma de efeito moral colada com esparadrapo, além das escopetas de fabricação caseira dentro do carro.

 A situação em que ficou o carro que seria usado para o atentado (Foto Reprodução/ Blog do Acervo/O Globo)
A situação em que ficou o carro que seria usado para o atentado (Foto Reprodução/ Blog do Acervo/O Globo)

Os sequestradores também possuíam um mapa com os sentidos das ruas da zona sul do Rio e os locais da casa de produção da apresentadora e do teatro.

Xuxa ficou tão traumatizada com a história que cogitou em sair do país na epoca. Seus seguranças aumentaram de dois para seis profissionais. Marlene Mattos revelou que a jornada de trabalho da famosa era muito longa, tendo dias que ela saía mais de meia noite do Teatro Fênix. No dia do atentado, por exemplo, já passava das 13h e ela já estava trabalhando.

 

Lennita Lee

Autor(a):

Lennita Lee

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida. Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ....