Apresentadora tentou copiar Hebe e fracassou com programa: “Está mais para pastora”


Apresentadora tentou copiar Hebe. (Foto: reprodução/Montagem)
Apresentadora tentou copiar Hebe. (Foto: reprodução/Montagem)

Mara Maravilha copiou estilo de Hebe em programa na Record

Hebe Camargo foi considerada a Rainha da televisão brasileira, e justamente pelo prestígio que ela conquistou ao longo de décadas na televisão brasileira, acabou se tornando inspiração para diversos programas e apresentadoras concorrentes. Foi o caso de Mara Maravilha.

No final dos anos 1980, Mara se tornou um grande sucesso comandando atrações infantis, e já em 2002, surgiu como uma das principais apostas da Record para apresentar A Noite é Nossa, um programa que era voltado para o público adulto, indo ao ar nas noites de sábado.

O detalhe é que a atração tinha um formato que lembrava bastante os programas comandados por Hebe, com um sofá no qual a apresentadora recebia convidados para entrevistas e debates. Mais do que isso: a própria Mara não escondia que Hebe era a sua grande inspiração para o programa. “Sempre fui a Xuxa do SBT, agora serei a Hebe da Record”, falou a apresentadora em entrevista na época.

Mara Maravilha no A Noite é Nossa. (Foto: reprodução/Record)
Mara Maravilha no A Noite é Nossa. (Foto: reprodução/Record)

Programa foi um fiasco

A aposta no mesmo estilo de Hebe, no entanto, não surtiu efeito, e A Noite é Nossa se tornou um fiasco na Record. Logo na estreia, Mara recebeu personalidades como a cantora Sula Miranda, a apresentadora Claudete Troiano e o jogador Ademar, do São Caetano, para um debate sobre a presença feminina no futebol.

A audiência não foi expressiva e a atração, assim como a própria Mara, se tornaram alvos de críticas da imprensa. “A ex-apresentadora infantil está mais para pastora do que para apresentadora”, chegou a afirmar a jornalista Silvia Ruiz na época em uma crítica publicada na revista IstoÉ Gente, também se referindo ao fato de Mara ter se convertido à religião há alguns anos.

Mara Maravilha, aliás, ficou pouco tempo no comando do A Noite é Nossa, sendo trocada, sem maiores explicações, pela cantora gospel Isis Regina, que apresentou o programa até 2004, mesmo com diversas mudanças de formato ao longo do tempo.