Arrogância faz Theo cavar a própria cova e gera vingança em Vai na Fé


Theo em Vai na Fé. (Foto: reprodução)
Theo em Vai na Fé. (Foto: reprodução)

Arrogância faz Theo pagar caro em Vai na Fé

Em Vai na Fé, Theo (Emilio Dantas) é inocentado no caso do estupro de Janaína (Tulanih). Após isso, ele recebe o prêmio de Empresário Carioca do Ano e faz um discurso forte sobre as injustiças que alega ter sofrido. Grazi (Lorena Lima), que é uma vítima do abuso de Theo, fica revoltada com a arrogância do criminoso e procura Ben (Samuel de Assis), disposta a ajudá-lo a colocar o bandido atrás das grades.

Theo invade o escritório de Ben para provocá-lo, afirmando que teve envolvimento com sua namorada e até com sua mulher, e que a garota que Ben chama de filha é, na verdade, sua filha. Ele culpa Ben por seu afastamento e se refere de maneira desrespeitosa a Sol (Sheron Menezzes). Ben responde chamando-o de criminoso, mas Theo rebate dizendo que sua palavra não vale nada sem provas.

Em seguida, Theo faz um discurso na festa da premiação, onde é reconhecido como Empresário Carioca do Ano. Ele fala sobre seus negócios e como se orgulha de ser reconhecido por seus pares. O discurso é acompanhado por várias pessoas, incluindo Orfeu (Jonathan Haagensen), que fica furioso e joga o celular longe ao ver a fala do ex-cúmplice. Sol, Ben e Kate (Clara Moneke) também assistem ao discurso pelo celular, surpresos.

(Foto: reprodução)
(Foto: reprodução)

Grazi se vinga do vilão

Theo se martiriza durante o discurso, mencionando que sua presença no palco é uma vingança do garoto injustiçado que ele foi, vendo seu pai lutar diariamente para se firmar no comércio da cidade. Ele promete se esforçar para ser ainda mais merecedor do prêmio e afirma que sua ética e contribuição para o fortalecimento da sociedade brasileira o guiarão em sua jornada.

Grazi assiste ao discurso de Theo pela TV e fica indignada, chamando-o de desgraçado. Ela liga para Ben para pedir ajuda para prender o criminoso e relembra o abuso que sofreu, questionando como um estuprador pode ser premiado como o melhor empresário carioca do ano.