Artista da Globo após deslize viu carreira de sucesso afundar: “Corda bamba”

09/07/2024 às 11h58

Por: Wellington Silva
Imagem PreCarregada
Atriz da Globo comentou evolução na carreira (Foto: reprodução/Globo)

Atriz que fez grande sucesso na Globo, revelou que acabou se deslumbrando com a fama e recorreu à terapia para lidar com a fase

Na minissérie “Presença de Anita” escrita por Manoel Carlos, exibida na Globo, atriz Mel Lisboa muito jovem se tornou um símbolo sexual ao interpretar uma ninfeta que seduzia um quarentão.

A obra deu o que falar e registrou excelentes índices de audiência. Na época, a jovem, que se preparava para cursar cinema em Paris, se surpreendeu com o convite para viver a personagem-titulo da minissérie.

Além do glamour da profissão, a atriz teve que lidar com a fama e acabou se deslumbrando.

“Existe uma linha muito tênue quando você vira famosa. Você passa a andar na corda bamba. Cair é muito mais fácil. O difícil é aprender a se equilibrar“, disse à revista “Istoé Gente” de 27 de março de 2003.

Um ano depois, Mel Lisboa foi escalada para a novela “Desejos de Mulher” (2002), onde viveu “Gabriela Diniz”, uma personagem que exigiu muito mais do que um rostinho bonito e um corpo sensual.

Veja também

“Foi um trabalho complicado para mim. A novela tinha uma certa falta de rumo e não tinha experiência e técnica para sustentar uma coisa em que não acreditava”, assumiu a intérprete da Globo.

“Fui posta lá em cima. De repente olhei e vi que a minha montanha estava totalmente desestruturada. Pulei etapas“, continuou.

Mel Lisboa (Foto: reprodução/Internet)
Mel Lisboa (Foto: reprodução/Internet)

A atriz admitiu que sentiu ilusão sobre a fama

Mesmo assim, a atriz chegou a declarar que não se arrependeu de ter atuado na novela de Euclydes Marinho e que conseguiu tirar alguns aprendizados da experiência.

“Achava que não tinha me deslumbrado, mas depois percebi que houve uma certa ilusão comigo mesma. Houve um deslumbramento”, confessou a atriz.

Então, apesar disso, Mel Lisboa conseguiu superar essa fase com a ajuda de terapias e seguiu na carreira artística. Ainda na Globo, esteve em “Como Uma Onda” (2004), “Sete Pecados” (2007) e na série “Casos e Acasos” (2008).

Depois disso, ela foi contratada pela Record e fez as novelas “Pecado Mortal” (2013) e “Os Dez Mandamentos” (2015), além da série bíblica “Sansão e Dalila” (2011), na qual deu vida à personagem principal.

Assim, em seu currículo, estão ainda as séries “As Canalhas” (2013) e “Lili, a Ex” (2016).

Depois, a artista também fez outros trabalhos como “Prata da Casa” (2017), na Fox Brasil; “A Vida Secreta dos Casais” (2017), na HBO Brasil e “Pacto de Sangue” (2018), no canal pago Space.

Dessa forma, Mel voltou às telinhas da Globo na minissérie “Elis: Viver é Melhor que Sonhar” (2019). Então, interpretando a cantora Rita Lee.

Mel Lisboa (Foto: reprodução/Globo)
Mel Lisboa (Foto: reprodução/Globo)

Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.