Astro de seriado infantil, que brilhou na Record, morreu precocemente e muitos não sabem disso até hoje


Astro de seriado infantil, que brilhou na Record, morreu precocemente (Foto Reprodução/Montagem/Fatos da Tv)
Astro de seriado infantil, que brilhou na Record, morreu precocemente (Foto Reprodução/Montagem/Fatos da Tv)

Um grande nome de seriados infantis, que brilhou na Record, morreu de forma trágica e causa da morte estarreceu o público

Quem foi criança da década de 90 aos anos 2000, com certeza, foi marcado por alguns programas infantis que se passava na televisão, principalmente os da Tv Cultura. Um dos programas mais marcantes foi o X Tudo, entre tantos quadros divertidos do programa, tinha uma figura muito icônica, que até hoje tem um cantinho especial no coração dos brasileiros, estamos falando do apresentador Gérson de Abreu.

 Gérson de Abreu apresentava o saudoso programa "X Tudo" (Foto Reprodução/Internet)
Gérson de Abreu apresentava o saudoso programa “X Tudo” (Foto Reprodução/Internet)

Na atração ele ensinava crianças algumas receitas de gostosuras fáceis de fazer, o que fez a popularidade dele crescer rapidamente no meio televisivo. Além disso, ele também começou a crescer ainda mais, quando participou do “É proibido colar”, apresentado pelo veterano Antônio Fagundes e Clarice Abujamra, também da emissora Tv Cultura.

Antônio Fagundes em "É proibido Colar" (Foto Reprodução/Internet)
Antônio Fagundes em “É proibido Colar” (Foto Reprodução/Internet)

Na Record ele apresentou o “Agente G” por dois anos. A atração chegou a ser exibida no horário nobre e levou o prêmio de melhor programa infantil da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte). Na mesma emissora, ainda esteve na novela “Estrela de Fogo” e comandou o infantil Vila Esperança, entre 1998 e 1999, que saiu do ar por falta de patrocínio.

Gérson de Abreu no programa da Record ""Agente G" (Foto Reprodução/Internet)
Gérson de Abreu no programa da Record “”Agente G” (Foto Reprodução/Internet)

Ele chegou a ir até na Globo onde interpretou um  papel em “Aquarela do Brasil”. Em um de seus projetos, esteve internado em um SPA para conseguir perder 50 quilos e atuar no personagem. Infelizmente, ele lutou por muito tempo contra o excesso de peso e acabou morrendo ainda muito jovem, apenas aos 37 ano, vítima de um infarto fulminante em decorrência de sua obesidade.

Casado com Patrícia, ele tinha três filhos, a esposa declarou que ele jamais reclamou de problemas no coração. Foi criado um centro cultural em sua cidade natal que ganhou o nome do artista.

Gérson de Abreu em "Aquarela do Brasil" (Foto Reprodução/Memória Cinematográfica)
Gérson de Abreu em “Aquarela do Brasil” (Foto Reprodução/Memória Cinematográfica)
Lennita Lee

Autor(a):

Lennita Lee

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida. Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ....