Ator da Globo detonou personagem estranho em novela de sucesso da emissora


Globo
Foto: Globo

Em nova exibição na Globo, A Favorita (2008), apesar de um começo difícil, acabou se tornando um grande sucesso do autor João Emanuel Carneiro, tanto, que era um dos folhetins mais pedidos pelo público para ganhar uma reprise na emissora carioca.

Um dos trunfos da trama, e que também virou marca do novelista, é o perfil dos seus personagens, que tinham características dúbias, com muitas camadas, especialmente a dupla de protagonistas, Flora (Patrícia Pillar) e Donatela (Cláudia Raia), que chegou a deixar o público em dúvida sobre quem era a verdadeira vilã da história.

Mas não foram todos os personagens de A Favorita que renderam elogios do público. Augusto César, por exemplo, personagem vivido por José Mayer, foi alvo de muitas críticas pelo seu estilo exageradamente excêntrico, um roqueiro que acreditava que a esposa, Rosana (Giulia Gam), havia sido abduzida por alienígenas.

Ator da Globo criticou o personagem de A Favorita

Em entrevista ao jornal O Globo na época, o ator, que já havia interpretado os mais variados tipos de personagem nas novelas, chegou a concordar com as críticas ao seu papel no folhetim das 21h.

“Eu concordava que o personagem criado por João Emanuel padecia de alguns excessos. Com um tempo de exposição muito pequeno na novela, situações muito difíceis, tintas muito fortes em suas extravagâncias e pouco tempo de construção do personagem”, declarou.

Durante a trama, Augusto César chegou a se envolver com Maíra, uma jornalista interpretada por Juliana Paes. A atriz, no entanto, teve de deixar a novela pela metade ao ser escalada às pressas para protagonizar Caminho das Índias (2009), fazendo com que o personagem de Mayer fosse escanteado de vez na história.

“Esse foi o personagem mais sem pé nem cabeça de toda a minha carreira como ator! Com a saída inesperada de Juliana Paes para fazer ‘Caminho das Índias’, ficou ainda mais entranho”, admitiu o ator, que em 2016 foi afastado da Globo após se envolver em um escândalo de assédio sexual, o fazendo ficar fora do ar até hoje.