Ator da Globo morreu sozinho após abandonar carreira para herdar fortuna e levar vida de luxo


João Paulo Adour atuou em diversas novelas da Globo. (Foto: reprodução)
João Paulo Adour atuou em diversas novelas da Globo. (Foto: reprodução)

Ator João Paulo Adour esteve em algumas novelas da Globo

A vida de João Paulo Adour poderia ser enredo de um drama que retrata a solidão e a busca pelo verdadeiro sentido da vida, onde o dinheiro não é tudo. O ator poderia ter seguido a carreira nas novelas da Globo, mas decidiu largar tudo para cuidar da fortuna da sua família, seguindo os passos do pai, o diplomata e escritor Jayme Adour Câmara, e se dedicando ao mundo dos negócios.

Mesmo tendo sido cercado por escritores e tendo estreado na TV em 1969, na novela Um Gosto Amargo de Festa, da Record, João Paulo só se tornou conhecido após ter entrado para o elenco da Globo, em A Ponte dos Suspiros. Ele também participou de outras produções clássicas e de grande sucesso da emissora, como Selva de Pedra (1972), O Bem-Amado (1973), Gabriela (1975) e Dona Xepa (1977).

No entanto, em 1986, ele resolveu abandonar a carreira de ator na Globo, após atuar em Novo Amor. Anos depois, o ator confessou que largou tudo depois de herdar uma fortuna, passando a levar a vida como um “playboy” e viajando por várias partes do mundo.

Ator João Paulo Adour. (Foto: reprodução)
Ator João Paulo Adour. (Foto: reprodução)

Ator teve morte solitária

Apesar de desfrutar de sua condição financeira, João Paulo Adour acabou tendo uma morte solitária. Ele faleceu sozinho em seu apartamento no Rio de Janeiro, em 2018, aos 77 anos. Rumores de que ele havia sido assassinado surgiram na época, principalmente pelo fato de seu apartamento estar todo revirado. No entanto, isso foi desmentido pelo sobrinho do ator, Tomaz Adour, que confirmou que o tio morreu vítima de um infarto e que o corpo foi encontrado após cerca de dez dias.

“Ele era cardíaco e não seguia uma dieta adequada, uma hora o coração não aguenta. A polícia recolheu impressões digitais e não encontrou ninguém lá. A casa revirada era bagunça dele mesmo. Ele morreu nu e com o livro que estava lendo na mão”, revelou Tomaz Adour.