Ator de Chocolate com Pimenta reclamou de personagem e nunca mais apareceu em novelas da Globo


Fúlvio Stefanini (à dir.) em cena de Chocolate com Pimenta. (Foto: reprodução/Globo)
Fúlvio Stefanini (à dir.) em cena de Chocolate com Pimenta. (Foto: reprodução/Globo)

Estrela de Chocolate com Pimenta, Fúlvio Stefanini sumiu da TV

No ar em mais uma reprise na Globo, Chocolate com Pimenta deu destaque à diversos atores, que ficaram marcados na memória do público, como foi o caso de Fúlvio Stefanini, que na trama dá vida a Vivaldo, o prefeito de Ventura e um cafajeste da pior espécie.

Mulherengo, Vivaldo chega a trair a primeira-dama, Bárbara (Lília Cabral), com Márcia (Drica Moraes), mas ao mesmo tempo, se recusa a assumir um compromisso com ela, que por causa disso, acaba armando o maior barraco e deixando o político em maus-lençóis.

No decorrer da trama, no entanto, Bárbara decide se aventurar com um novo amor, fugindo com o trapezista de um circo que estava na cidade, e logo depois, é dada como morta em um incêndio. Oportunista, Vivaldo decide se casar com Jezebel (Elizabeth Savala) por interesse, mas seus planos vão por água abaixo, quando Bárbara reaparece de surpresa bem no dia do casamento.

Após o fim de Chocolate com Pimenta, Fúlvio Stefanini repetiu a parceria com o autor Walcyr Carrasco em Alma Gêmea (2006), Caras & Bocas (2009) e Amor à Vida (2013). Nesse último folhetim, no entanto, ele esteve longe de repetir o sucesso como o prefeito Vivaldo, interpretando Denizard, um personagem que acabou ficando sem muita função na trama das 21h.

Fúlvio Stefanini está afastado das novelas. (Foto: reprodução/Montagem)
Fúlvio Stefanini está afastado das novelas. (Foto: reprodução/Montagem)

Sumiço da TV

O veterano se juntou a outros atores que se queixaram dos problemas em relação aos seus personagens na história, e em 2014, em uma entrevista ao programa Todo Seu, da TV Gazeta, ele criticou publicamente o seu papel na trama.

“Foi um personagem muito esquecido. Ele foi um pouco excluído, digamos assim, da trama central. Ele não tinha história, não tinha conflito, não tinha nada. Eu tirava leite de pedra para conseguir fazer alguma coisa”, disparou o ator.

“Foi tão claro, tão evidente. As pessoas cobravam isso na rua, como se eu tivesse alguma responsabilidade sobre o texto. Porque, você sabe, novela é uma obra aberta. E aí, seja o que Deus quiser. O autor escreve o que quer, o que bem entende”, completou o famoso.

Walcyr Carrasco não se manifestou sobre a crítica de Fúlvio. Porém, coincidentemente ou não, após essas declarações, o ator não foi mais chamado para nenhuma outra novela do autor, mesmo sendo um nome recorrente em seus projetos, e praticamente sumiu da TV, fazendo apenas pequenas aparições em produções da TV paga. Em entrevista mais recente, Fúlvio afirmou que a falta de convites também se deve a falta de papéis para atores da sua idade. Ele está atualmente com 83 anos.