Ator de O Rei do Gado morreu de forma trágica em incêndio e fez Globo mudar história às pressas


Ator morreu às vésperas de O Rei do Gado. (Foto: reprodução/Montagem)
Ator morreu às vésperas de O Rei do Gado. (Foto: reprodução/Montagem)

Luís Carlos Arutin morreu antes da estreia de O Rei do Gado

Benedito Ruy Barbosa teve uma parceria notável com Luís Carlos Arutin, que interpretou vários personagens memoráveis em suas novelas. Arutin estava ansioso para trabalhar novamente com o renomado autor em O Rei do Gado, mas infelizmente, esse desejo nunca se concretizou.

Inicialmente, Luís Carlos estava escalado para a novela, mas seu personagem acabou sendo retirado da trama após sua morte trágica. O ator fez sua estreia na televisão em Meu Pedacinho de Chão, obra assinada por Benedito Ruy Barbosa, em 1971. Ele também atuou em outras produções do autor, como Os Imigrantes (1981), Sinhá Moça (1986), Vida Nova (1988) e Renascer (1993).

Benedito Ruy Barbosa tinha uma predileção por personagens estrangeiros em suas tramas, e Luís Carlos era frequentemente escolhido para interpretá-los. O ator deu vida a Michel, um libanês, em Vida Nova, e também encarnou o turco Rachid em Renascer, onde contracenou com Eliane Giardini.

Ator Luís Carlos Arutin. (Foto: reprodução/internet)
Ator Luís Carlos Arutin. (Foto: reprodução/internet)

Personagem foi cortado da novela

Em 1996, Luís Carlos Arutin havia acabado de concluir seu trabalho na novela A Idade da Loba, quando faleceu em um incêndio em seu apartamento no Rio de Janeiro. O incidente foi causado quando uma vela acesa pelo filho do ator, Camilo Arutin, entrou em contato com o isopor e carpete do isolamento acústico de seu quarto, propagando as chamas rapidamente.

Embora tenha conseguido salvar a esposa e os filhos, Luís Carlos retornou ao apartamento para tentar recuperar alguns móveis e acabou inalando muita fumaça, vindo a falecer por asfixia a caminho do hospital.

Luís Carlos Arutin já estava escalado para um papel em O Rei do Gado antes de sua morte, onde interpretaria outro personagem libanês. No entanto, Benedito Ruy Barbosa decidiu eliminar o papel apressadamente, mesmo comovido, pois acreditava que não haveria ninguém melhor para desempenhá-lo do que seu colega falecido.