Ator foi alvo de piada nos bastidores e deixou de ser ateu após novela da Globo: “O Exorcista”


Cena de A Viagem na Globo. (Foto: reprodução/Montagem)
Cena de A Viagem na Globo. (Foto: reprodução/Montagem)

Cláudio Cavalcanti teria deixado de ser ateu após a novela A Viagem na Globo

Vários artistas, ao interpretarem um papel em uma novela ou série, têm a oportunidade de conhecer novas culturas, tradições e religiões. Muitas vezes, eles até mesmo mudam seu estilo de vida após o término da produção. Foi o que aconteceu com Cláudio Cavalcanti após uma novela da Globo.

Em 1994, o ator estava em alta após emplacar vários trabalhos de destaque na emissora e foi escolhido para interpretar o médium Alberto em A Viagem. O detalhe é que, durante a produção, a imprensa noticiou que Cláudio se declarava ateu. “Essa conversa sobre Deus, pátria e família é responsável pelos maiores crimes da história. Durante a novela, finjo acreditar em algo”, disse o ator na época.

O diretor da novela, Wolf Maya, entregou que Cláudio era alvo de piadas nos bastidores por conta do seu ateísmo mesmo interpretando o papel de de um médium, e brincou que ele poderia ser chamado de “O Exorcista”. No entanto, o galã se dedicou intensamente ao papel e se tornou um dos destaques da novela

Na trama escrita por Ivani Ribeiro, o personagem de Cláudio era amigo íntimo do protagonista Otávio (Antonio Fagundes). Como médium, Alberto realizava sessões espíritas e se comunicava com o “fantasma” do vilão Alexandre (Guilherme Fontes), que assombrava a vida de muita gente na história.

Claudio Cavalcanti em A Viagem. (Foto: reprodução/Globo)
Claudio Cavalcanti em A Viagem. (Foto: reprodução/Globo)

Ator mudou sua visão sobre a religião após a novela

Em recente entrevista ao programa The Noite, do SBT, Lucinha Lins compartilhou as histórias dos bastidores da produção e destacou como o personagem Alberto mudou a opinião de Cláudio Cavalcanti, que teria deixado de ser ateu após a novela, que foi um grande sucesso na Globo.

Ator Claudio Cavalcanti. (Foto: reprodução/Globo)
Ator Claudio Cavalcanti. (Foto: reprodução/Globo)

“Havia uma energia muito boa. Cláudio Cavalcanti, que interpretava meu par romântico na novela, era muito ateu. Eu acho que isso é bobagem. Mas, quando a novela acabou, ele não ficou assim. Houve algo que mudou nele, e ele começou a ler e querer aprender mais sobre as coisas. Antonio Fagundes também ria disso, mas havia um respeito que foi crescendo no meio de tudo isso. Houve algumas coisas bonitas ali”, disse ela.