Atriz contou sobre arrependimento de fazer novela de Manoel Carlos: “Uma única frase”


Manoel Carlos (Foto: Reprodução/Globo)
O autor Manoel Carlos (Foto: Reprodução/Globo)

Atriz estreou na televisão em novela clássica de Manoel Carlos, mas não gostou da personagem, que diz não ter acrescentado nada à carreira

O caminho para o sucesso é diferente para cada um. A atriz e escritora Mônica Martelli, por exemplo, demorou para despontar em sua carreira.

Em entrevista ao programa “Saia Justa”, do canal GNT, na última quarta-feira (26), a artista relembrou os grandes momentos de sua trajetória profissional.

E ainda contou sobre sua estreia nas novelas, quando atuou em “Por Amor” (1997), de Manoel Carlos. Na época, ela fez o papel bastante secundário da secretária Paula.  Mônica revelou que ficou oito meses falando a mesma coisa na trama.

“O único momento que me deram uma chance de fazer uma novela, eu passei oito meses falando uma única frase: ‘Doutor Arnaldo, dona Branca na linha C’. Também não rolou nada pra mim”, brincou ela.

Em referência aos personagens de Carlos Eduardo Dolabella e Susana Vieira. O assunto surgiu justamente porque, na conversa, as apresentadoras do programa estavam discutindo as grandes viradas de suas vidas.

Atriz Mônica Martelli defende sexo agendado dentro de relacionamentos estáveis | Donna

A artista destacou a virada de sus vida

Mônica citou que seu grande triunfo foi escrever a peça “Os Homens São de Marte… e É pra Lá que Eu Vou”, que ficou em cartaz de 2005 a2016, além de render dois filmes com o comediante Paulo Gustavo.

“Eu passei oito meses falando a mesma fala. Então a minha virada, realmente, eu estava muito triste e resolvi escrever ‘Os Homens São de Marte’. Foi a grande virada da minha vida, mesmo” , declarou a dramaturga, que também considerou sua participação no “Saia Justa” como um grande momento.

“Eu aprendo muito aqui, esse programa me desafia a cada semana, me faz refletir muito, ainda mais nesses últimos tempos que a gente tem vivido. É muita tomada de consciência, muita coisa nova”, observou.

Ela ainda relembrou com muito bom humor de outra experiência não muito favorável em sua carreira, quando estava começando na atuação.

“Antes de ‘Os Homens São de Marte’ eu só fazia bicho, eu não sei o que aconteceu. Eu fazia tartaruga, galinha, só fazia bicho no teatro”, disse.

E quando a gente faz bicho no teatro a gente sai fi lipetando [vestida] de bicho pela rua e pelo shopping, isso que é triste. Não tem uma migo pra chegar pra gente e falar: ‘Mônica, vai passar. Uma hora passa’” . Eita, gente! É cada situação… kkkk.

Mônica Martelli se emociona ao falar de Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo - 10/05/2021 - Olá - Agora

Bruna Alves

Autor(a):

Bruna Alves

Eu sou Bruna Alves, redatora de notícias da televisão e celebridades desde 2016, com passagens em alguns sites da área ao logo desse tempo. No FATOS DA TV, trago notícias com credibilidade e responsabilidade aos leitores, relembrando acontecimentos passados da TV e dos famosos, mas também deixando os leitores atualizados com assuntos da atualidade.