Atriz famosa da Globo venceu o câncer após luta incansável pela vida: ” Ver a cara da morte”


Atriz da Globo venceu o câncer (Foto: reprodução/Globo)
Atriz da Globo venceu o câncer (Foto: reprodução/Globo)

Atriz que fez história no cinema nacional e participou de projetos de sucesso na Globo, venceu batalha contra a doença

De origem nórdica, a atriz que fez sucesso em várias emissoras, inclusive na Globo, Kate Hansen destacou-se como uma das mais belas atrizes brasileiras de sua época.

Considerada musa do cinema brasileiro, a artista foi apelidada de “a Catherine Deneuve tropical”. Filha de imigrantes dinamarqueses, Kate Hansen nasceu em São Paulo, em 15 de agosto de 1952.

A atriz teve uma breve passagem pela TV Record, atuando em “O Leopardo” (1972).

Então, em 1976 a atriz se casou com seu colega de emissora Ricardo Petraglia, pai de seu único filho, o ator Lucas Petraglia. Mas o casamento durou apenas dois anos, e o casal se separou em 1978.

Na década de 1970 Kate Hansen também brilhou no cinema nacional, atuando em diversos filmes.

A atriz da Globo destacou-se em filmes históricos, como a Imperatriz Leopoldina em” Independência ou Morte” (1972) ou a “Viscondessa de Barbacena em Tiradentes”, “O Mártir da Independência” (1976), e também como a alemã Helke em “Aleluia Gretchen” (1976).

Tarcísio Meira e Kate Hansen em Independência ou Morte (Foto: reprodução/Globo)
Tarcísio Meira e Kate Hansen em “Independência ou Morte” (Foto: reprodução/Globo)

A atriz participou de vários sucessos

Dessa forma, Kate Hansen ainda atuaria em “Marido de Férias” (1972), “Os Machões” (1972), “As Deusas” (1972), “As Secretárias… que Fazem de Tudo” (1975), “O Desejo” (1975), “A Noite das Fêmeas” (1976), “Excitação” (1976), Mulher Desejada” (1978) e “Eros, o Deus do Amor” (1981), que por muitos anos foi seu último filme.

Com o fechamento da TV Tupi, atuou em “O Todo Poderoso” (1979), na Bandeirantes e em diversas produções da TV Cultura: “O Vento do Mar Aberto” (1981), “O Resto é Silêncio” (1981), “Maria Stuart” (1982), “Casa de Pensão” (1982) e Paiol Velho (1982).

Contudo, Kate ainda atuou em “Razão de Viver” (1983) e “Cortina de Vidro” (1989), no SBT,  Globo faria as novelas “Transas e Caretas” (1984), “Fera Radical” (1988) e “O Portador” (1991), seu último trabalho na televisão até o momento.

Desde então a atriz tem dedicado-se ao teatro, veículo onde também trabalhou durante os muitos anos de sua carreira.

Assim, Kate inclusive tem um projeto social onde ensina atuação para jovens carentes na cidade de São Paulo. A artista também retornou ao cinema em 2007, atuando no filme “A Volta do Regresso”.

Em setembro de 2020, Kate descobriu um câncer e, desde então, passou por sessões de quimioterapia e radioterapia.

Em 2021, após superou a batalha contra um câncer, ela brilhou na peça Clarice e os Corações Selvagens.

“Nunca fiquei doente em toda a minha vida, a não ser coisas mais simples. Está sendo o maior desafio ver a cara da morte com coragem, fé e confiança” disse Kate Hansen.

“Isso não é uma condenação, é uma batalha para que a vida vença. A medicina e a ciência estão muito avançadas, acredito que sairemos vitoriosos”, enfatizou a atriz da Globo.

Kate Hansen (Foto: reprodução/Globo
Kate Hansen (Foto: reprodução/Globo)
Bruna Alves

Autor(a):

Bruna Alves

Eu sou Bruna Alves, redatora de notícias da televisão e celebridades desde 2016, com passagens em alguns sites da área ao logo desse tempo. No FATOS DA TV, trago notícias com credibilidade e responsabilidade aos leitores, relembrando acontecimentos passados da TV e dos famosos, mas também deixando os leitores atualizados com assuntos da atualidade.