De sucesso na Globo a pornografia, morte chocante de atriz de O Rei do Gado completa 13 anos


Logo de O Rei do Gado (Foto: Reprodução/Globo)

Leila Lopes foi uma atriz que se destacou na Globo

Completou 13 anos a morte da atriz de O Rei do Gado, Leila Lopes. Curiosamente a trama de Benedito Ruy Barbosa está sendo reprisada pela terceira vez no Vale a Pena Ver de Novo nas tardes da Globo. Nesta novela, Leila Lopes interpreta Suzane.

Suzane se envolve com o malandro Ralf (Oscar Magrini) que ilude Léia (Sílvia Pfeifer) e tenta dar o golpe em Bruno Bezerra (Antonio Fagundes). Foi no ano de 2009 que a atriz foi encontrada morta dentro de sua casa, no Morumbi, em São Paulo, no auge de seus 50 anos.

 + Claudia Jimenez, antes de falecer, admitiu maior falha na sua carreira: “O meu grande erro…”

Na ocasião que o corpo foi achado por uma equipe de Bombeiros achava-se que a causa da morte tinha sido uma parada cardíaca. Porém, havia outros fortes indícios de que Leila havia tirado a própria vida. Isto porque ela teria deixado uma suposta carta de despedida.

“Não chorem, não sofram, eu estou absurdamente feliz! Era tudo o que eu queria: ter paz eterna com meu Deus e, se possível, com minha mãe.”, escreveu a atriz na carta que foi divulgada por seus familiares.

+ Taxada de “louca” pela Globo, Gloria Perez fez emissora pagar caro no passado com vingança gostosa

ELA:

Atriz Leila Lopes (Foto: Reprodução)

Não foi só O Rei do Gado que contemplou o currículo de Leila, ela também participou na novela Renascer de 1993 e fez sucesso como a professora Lu. Por outro lado, a atriz fez parte do elenco de Malhação da temporada de 1997.

Houve um período grande onde Leila Lopes ficou afastada da televisão, no entanto, curiosamente um vídeo publicado na internet viralizou e a trouxe de volta a notoriedade pública. “Berenice, segura, nós vamos bater“, é uma frase desse vídeo onde Leila conta sobre um acidente de carro.

O final da vida de Leila surpreendeu o público quando a mesma começou a fazer filmes pornôs dentro da produtora Brasileirinhas. Este fato aconteceu um ano antes de sua morte, questionada sobre o rumo radical da carreira, Leila disse na ocasião que apenas via os filmes pornô como mais um trabalho envolvendo atuação em sua vida.