Atriz de Pantanal disse ter rezado para não ter que aceitar proposta da Record


Atriz de Pantanal recusou convite da Record (Foto: Divulgação/Globo)
Atriz de Pantanal recusou convite da Record (Foto: Divulgação/Globo)

Aline Borges comentou sobre recusa de convite da Record

A atriz Aline Borges passou por problemas financeiros e quase aceitou uma proposta da Record para entrar no reality show Power Couple Brasil. Para quem não sabe, há pouco tempo esteve no ar como Zuleica no remake da novela Pantanal, na Globo.

A atriz disse em uma entrevista que recebeu a proposta de R$ 80 mil pouco antes do início da pandemia, mas rejeitou após ser escalada para um filme. A artista é casada com o também ator Alex Nader.

“Estávamos numa situação muito complicada. O dinheiro estava praticamente no fim quando recebemos esse convite. Não que eu tenha nada contra quem participa, mas era algo totalmente diferente dos nossos objetivos. A gente acabou decidindo que, se em uma semana não aparecesse nada, a gente aceitaria. Que se dane o que fossem pensar. Nos ajoelhamos e rezamos para aparecer algo. Acabou que, em poucos dias, fomos escalados para o filme Alemão 2”, afirmou em entrevista para a coluna da jornalista Patrícia Kogut, do jornal O Globo.

Atriz fala sobre entrada no folhetim após recusar proposta da Record

Aline ficou mais confortável após entrar no elenco da trama adaptada por Bruno Luperi.

“A Zuleica é uma mulher forte e independente. Essa chegada ao Pantanal fez com que ela se recolhesse e se tornasse submissa ao marido. Ela vai precisar passar por todo esse processo para renascer e se encontrar novamente. Estou muito feliz de dar vida a uma personagem que traz tantas questões para serem refletidas”, disse ela.

A artista disse ainda sobre a abordagem do racismo na novela Pantanal. “O Bruno [Luperi] resolveu trazer essa discussão tão pertinente e atual para a trama. Eu nunca tinha tido uma experiência assim na minha carreira”, declarou.

“Eu demorei a me aceitar como uma mulher preta. E eu sou irmã gêmea de um homem preto retinto. Durante muito tempo, entre a infância e a adolescência, eu reneguei e tinha vergonha dele. Ele sempre era o alvo de brincadeiras racistas por onde fôssemos. Também na juventude eu tinha vergonha do meu nariz e cheguei a pensar em operar, algo de que eu teria me arrependido profundamente. Por isso, acho tão importante falar sobre o racismo e também empoderar profissionais pretos, para que outras pessoas olhem e se sintam representadas”, afirmou Aline Borges.

Aline Borges e Murilo Benício, a Zuleica e Tenório em Pantanal (Foto: Divulgação/ Globo)
Aline Borges e Murilo Benício, a Zuleica e Tenório em Pantanal (Foto: Divulgação/ Globo)
Hudson William

Escrevo sobre notícias da TV e das celebridades há muitos anos com passagens, inclusive, por outros portais como TV Foco. Meu objetivo é informar com precisão e clareza.