Reviravolta chocante: Atriz que criticava novelas, “queima a língua” e retorna triunfante às telas


Depois de renegar novelas, atriz surpreende ao aceitar papel em nova trama (Foto: Divulgação/Globo)

Após um período longe dos holofotes, uma atriz conhecida reaparece com uma novidade empolgante: seu retorno às novelas.

Luana Piovani, conhecida por evitar trabalhos em novelas, surpreendeu ao anunciar sua participação na trama portuguesa “Sangue Oculto”. Apesar de ter resistido à ideia de se prender a contratos longos com emissoras, a atriz admitiu ter “queimado a língua” ao se juntar ao elenco da novela, revelando seu desejo de estrear em uma produção desse tipo desde que se mudou para Portugal.

+ Distribuía chifres! Musa dos anos 80 faz confissão bombástica sobre infidelidade: “Não fui fiel”

Após diversos papéis marcantes em minisséries e participações especiais, sua decisão de atuar em uma novela veio com “Guerra dos Sexos” em 2012, após anos longe desse formato televisivo. Em “Sangue Oculto”, interpretou Vanda Corte Real, a vilã principal da trama, envolvida em uma história de intriga familiar e segredos obscuros.

A novela, dividida em temporadas, apresentou uma trama complexa envolvendo personagens gêmeas e uma história de troca de bebês, gerando consequências surpreendentes ao longo da narrativa. A participação de Piovani na novela encerrou em janeiro, marcando seu primeiro papel como vilã na televisão e celebrando essa experiência em suas redes sociais.

+ Musa do início do século transforma carreira; veja a incrível mudança

Embora sua carreira tenha sido notavelmente marcada por papéis em séries e minisséries, sua entrada e saída de “Sangue Oculto” foram eventos significativos em sua trajetória, demonstrando uma mudança em suas escolhas profissionais e sua abertura para novas experiências televisivas. A trama teve início em setembro de 2022 e seu encerramento ocorreu em outubro de 2023.

Sinopse da obra

Na primeira fase, Vanda Corte Real descobre a gravidez de sua empregada Teresa Batista, fruto de um caso com seu marido Olavo. Planejando se livrar dela, Vanda arma um plano durante o parto para ficar com uma das gêmeas de Teresa, que cria como sua, e vender a outra. Porém, Teresa dá à luz trigêmeas, desvendando o plano de Vanda. Ela foge do hospital com uma das filhas, enquanto Vanda fica com a criança que acredita ser sua. Trinta anos depois, Teresa retorna com suas filhas, Carolina e Anna. O reencontro com Benedita, a filha que foi separada, desencadeia uma série de eventos.

Luana Piovani em cena da obra Sangue Oculto (Foto: Reprodução)
Luana Piovani em cena da obra Sangue Oculto (Foto: Reprodução)

Na segunda fase, revela-se que Júlia, uma das filhas de Teresa, foi vendida quando criança e viveu sob identidade falsa. Enquanto Carolina e Benedita procuram a verdade, Júlia, agora conhecida como DJ Ully, mantém-se oculta. Um convite misterioso leva as trigêmeas a Ibiza, onde DJ Ully está se apresentando. Durante um tumulto, Júlia revela sua identidade e encontra as irmãs, mas um incidente acaba por separá-las novamente.

Reviravolta

A história dá uma reviravolta quando um atentado ocorre, fazendo com que uma das gêmeas desapareça e as outras duas fiquem gravemente feridas, sem documentos. A confusão sobre quem é quem aumenta, levando todos a acreditar que Júlia foi sequestrada, quando na verdade foi Benedita. Carolina assume a identidade de médica para investigar Vanda, enquanto Júlia busca ajuda com sua irmã recém-conhecida para sobreviver.

+ Estrela da Globo acabou afastada da TV por indisciplina e ataque de estrelismo: “Que todo mundo se fod*”

Enquanto isso, o namorado de Carolina, Tiago, suspeita da identidade das gêmeas e confronta-as no hospital, colocando em risco o plano das irmãs. Diante disso, Carolina se vê dividida entre contar a verdade a Tiago ou prosseguir com o plano de resgate de sua irmã sem revelar tudo. Enquanto a situação se complica, o mistério sobre o paradeiro de Benedita persiste e uma possível relação entre Carolina e Júlia começa a se formar.

Carreira de Piovanni no Brasil

Em 1990, deu início à sua carreira como modelo, colaborando com as agências Ford Models e Mega. Três anos depois, estreou como atriz na minissérie “Sex Appeal” da Rede Globo, mantendo simultaneamente sua atuação nas passarelas. Durante essa época, viajou por vários países como Japão, Alemanha e Suíça. Ao retornar ao Brasil, participou da novela “Quatro por Quatro” e estreou nas telonas no filme “Super-Colosso: a Gincana da TV Colosso”.

No ano seguinte, em 1996, expandiu suas habilidades atuando pela primeira vez em uma peça teatral chamada “Nó de Gravata”, enquanto também fazia parte do elenco da novela “Vira-Lata”. Nesse mesmo ano, começou sua jornada como apresentadora, com diversos quadros no programa dominical “Fantástico”. Em 1997, protagonizou a segunda fase da terceira temporada do seriado “Malhação” e foi eleita pela revista VIP como “a mulher mais sexy do mundo”.

Luana Piovani deu vida à personagem Lorão na atração vespertina Malhação
Luana Piovani deu vida à personagem Lorão na atração vespertina Malhação (Foto: TV Globo)

No teatro, brilhou na adaptação de “D’Artagnan e os Três Mosqueteiros” em 1998. Produziu e atuou na peça “A.M.I.G.A.S.” em 1999, além de sua participação na novela “Suave Veneno”. No início dos anos 2000, apresentou o programa “Tudo de Bom” na MTV Brasil e a cerimônia de premiação do Video Music Brasil. Em 2002, participou do Fashion Rio em um desfile marcante e destacou-se na minissérie “O Quinto dos Infernos” e no espetáculo teatral “Mais Uma Vez Amor”.

Mais trabalhos da atriz

Seguiu com uma série de trabalhos, como a peça “Alice no País das Maravilhas”, a temporada no infantil “Sítio do Pica Pau Amarelo” e o filme “O Homem que Copiava”. Em 2004, substituiu Maria Paula no humorístico “Casseta & Planeta, Urgente!” e protagonizou “O Casamento de Romeu e Julieta”. Entre 2005 e 2006, apresentou o programa “Saia Justa” no canal GNT, seguindo para o teatro infantil com a produção e atuação em “O Pequeno Príncipe”.

Ao mesmo tempo, interpretou a cantora Elke Maravilha nas telonas no filme “Zuzu Angel”. Em 2007, recebeu um convite especial para atuar na novela “Pé na Jaca”, mas optou por declinar. No ano seguinte, teve uma participação em “Faça sua História” e em 2009, protagonizou o filme “A Mulher Invisível”, além de uma pequena participação na série “Ó Paí, Ó”.

Débora Falabella, Selton Mello e Luana Piovani interpretaram “trisal” na série A Mulher Invisível, do GNT (Foto: TV Globo/Estevam Avellar)
Débora Falabella, Selton Mello e Luana Piovani interpretaram “trisal” na série A Mulher Invisível, do GNT (Foto: TV Globo/Estevam Avellar)

Em 2010, fez parte do elenco principal da série “Na Forma da Lei”, motivada pelo convite de um amigo querido, Wolf Maya. Ainda nesse ano, esteve em “O Soldadinho e a Bailarina”, um espetáculo infantil. Em 2012, retornou ao cinema com “As Aventuras de Agamenon, o Repórter” e integrou o elenco da novela “Guerra dos Sexos”. Em 2014, atuou no seriado “Dupla Identidade” interpretando a policial Vera.

Em 2016, Luana Piovani foi capa da primeira edição da nova Playboy Brasil. Dois anos depois, foi escalada para “O Sétimo Guardião”, mas acabou sendo substituída por Letícia Spiller.

Hudson William

Escrevo sobre notícias da TV e das celebridades há muitos anos com passagens, inclusive, por outros portais como TV Foco. Meu objetivo é informar com precisão e clareza.