Atriz que morreu de câncer teve herança disputada na justiça: “muito delicado”


Atriz da Globo recebeu noticia chocante (Foto: Reprodução, Globo)
Atriz da Globo recebeu noticia chocante (Foto: Reprodução, Globo)

Em seu testamento a atriz deixou bem claro o que devia ser feito com sua fortuna, porém a família foi a justiça brigar por toda a grana

Não é nada incomum briga entre famílias por heranças deixadas. Todos querem tirar algum proveito do que a pessoa morta deixou. Neste caso em questão, a atriz deixou escrito no seu testamente tudo que deveria ser feito com seu dinheiro. Porém, um membro da família não ficou muito contente com as decisões deixadas pela atriz.

Amada pelo público, a atriz Marília Pêra morreu no dia 5 de dezembro de 2015. A artista lutava contra um câncer de pulmão, além dos desgastes nos ossos do quadril. Isso tudo fez com que ela se afastasse da atuação.

Atriz Marília Pêra (Foto: Reprodução)

A Luta pelo dinheiro

Desde sua morte, a família da atriz tem disputado na justiça por toda a sua herança. Com uma fortuna avaliada em 40 milhões de reais, Marília Pêra deixou por escrito tudo que deve ocorrer com essa enorme quantia.

Então, segundo o colunista Leo Dias, os três filhos, Ricardo Graça Mello, Esperança Motta e Nina Morena, ficariam com 75% da herança. Bruno Faria, esposo de Marilia, e Sandra Pêra, irmã da artista, ficariam apenas com 25%.

Contudo, o marido da atriz não ficou nada feliz com a divisão, e entrou na justiça para mudar isso. Ele exigiu que 50% da herança tinha que ser dele, como a lei exige que seja. Além disso, ele não queria sair do apartamento que vivia com Marília Pêra.

Atriz Marília Pêra (Foto: Reprodução)

No entanto, os filhos da atriz exigiram que fosse seguido a risca tudo que a atriz deixou por escrito em seu testamento. Léo Dias falou com a imã dela para ter detalhes do processo. “Me desculpe, mas esse assunto é muito delicado. Vamos nos pronunciar na hora oportuna.”, declarou por fim.

Como resultado, a juíza Andréa Pachá ouviu todos os lados e propôs um acordo amigável, com o estipulado no testamento: os filhos ficaram com 75% da fortuna e o viúvo e a irmã ficaram com 25%, seguindo o desejo da atriz e colocando um ponto final na disputa.