Atriz sumiu de vez da televisão e nunca mais foi vista após sua última novela 16 anos atras


Atriz sumiu de vez da televisão e nunca mais foi vista (Foto: Reprodução, Globo)
Atriz sumiu de vez da televisão e nunca mais foi vista (Foto: Reprodução, Globo)

Atriz passou anos longe das grandes produções da TV mesmo possuindo novelas de enorme sucesso em seu currículo

No ano de 2006, essa atriz depois de 25 anos na Globo, foi contratada pela Record entrar no elenco de Vidas Opostas. Em entrevista à Folha de S.Paulo de 7 de agosto de 2006, ela demonstrou animação com a novidade. “Na Record, terei a oportunidade de dirigir novelas”, contou.

Entretanto, os bastidores, segundo os noticiários da época, eram conturbados, incluindo até agressividade com a renomada atriz Jussara Freire. Pela suposta má conduta, a atriz foi para geladeira em seguida.

Posteriormente, ela processou a Record, dizendo que era contratada como pessoa jurídica, mas com obrigações de um profissional contratado. No ano de 2011, ela venceu a ação em que pedia o reconhecimento do vínculo empregatício.

Atriz Tássia Camargo (Foto: Reprodução, Instagram)
Atriz Tássia Camargo (Foto: Reprodução, Instagram)

“No momento de assinar o contrato, eles exigiram que eu fosse pessoa jurídica, na promessa de que iriam me registrar no futuro. O problema foi que a novela passou e nada aconteceu”, falou Tássia ao portal Terra em dezembro de 2011.

Raiva da TV Record

Em outra entrevista, desta vez ao blog de Heloísa Tolipan, em 2016, Tássia demonstrou sua insatisfação contra o canal de Edir Macedo: “Na Record eu não piso mais”, afirmou.

Além disso, a atriz Tássia Camargo falou do desejo de retornar à televisão, mas que ainda não havia surgidos oportunidade que lhe interessassem:

Tássia Camargo (Foto: Divulgação, Veja)
Tássia Camargo (Foto: Divulgação, Veja)

Eu pedi demissão em 2006 da Rede Globo, mas eu nunca deixei de fazer teatro. Se uma pessoa bacana me convidar para fazer televisão eu voltaria, mas não surgiu nada de interessante nesse tempo. Hoje me dou o direito de fazer aquilo que quero, quando quero e porque quero. Quando eu critico uma emissora por ser partidária, as pessoas não entendem. Não é porque o meu chefe é flamenguista e eu tricolor que eu tenho que ser flamenguista, sabe?”