Atriz teve personagem largada em O Rei do Gado e se revoltou: “O que me restou fazer”


Glória Pires integrou o elenco de O Rei do Gado. (Foto: reprodução)
Glória Pires integrou o elenco de O Rei do Gado. (Foto: reprodução)

Glória Pires já foi considerada uma das principais atrizes da Globo, e no começo dos anos 1990, ela estava em alta, principalmente depois de protagonizar Mulheres de Areia, em 1993, onde interpretou as famosas irmãs Ruth e Raquel. E após o sucesso na trama, a atriz ficou um tempo fora do ar para descansar a sua imagem, voltando aos folhetins apenas em 1996, em O Rei do Gado.

O retorno, que deveria ser em grande estilo, acabou se tornando uma das maiores decepções da carreira da estrela. Na trama de Benedito Ruy Barbosa, ela interpretou Rafaela, personagem que se passava por Marieta Berdinazzi para enganar Geremias (Raul Cortez), que acreditava se tratar da sua verdadeira sobrinha.

Na reta inicial da novela, Rafaela até ganha destaque ao manter o mistério em torno da sua identidade, mas conforme a trama avança e a golpista acaba sendo desmascarada, ela perde espaço e função.

Glória Pires em O Rei do Gado. (Foto: reprodução)
Glória Pires em O Rei do Gado. (Foto: reprodução)

Glória Pires reclamou por ter sido deixada de lado em O Rei do Gado

Os rumos que a personagem tomou no decorrer da história de O Rei do Gado não agradaram nenhum pouco a atriz. “Eu aceitei confiando plenamente em Benedito, porque tínhamos trabalhado em Cabocla [1979]. Houve algum problema, porque ele não desenvolveu a personagem como havia falado. É horrível quando você espera algo que não vem”, desabafou a estrela em sua biografia “40 Anos de Glória”, que foi lançada em 2010.

“Arregacei as mangas e levei a missão até o fim, dignamente. Foi o que me restou fazer”, completou a atriz, que no fim, viu a sua personagem ter um desfecho bastante criticado, ficando desnorteada em uma fazenda doada pelo “tio”. Porém, depois da experiência ruim em O Rei do Gado, Glória Pires voltou a ganhar destaque já no seu trabalho seguinte, em Anjo Mau (1997).