Última opção? Autora de Travessia queria outra atriz para protagonizar a novela


Lucy Alves em Travessia. (Foto: reprodução/Globo)
Lucy Alves em Travessia. (Foto: reprodução/Globo)

Lucy Alves não foi a primeira escolha da autora Glória Perez para estrelar Travessia

Travessia vai se tornando um grande fiasco da Globo no horário nobre, com uma trama considerada sem rumo e que não empolga muito o público. E parte disso pode estar relacionado ao elenco da trama, que defende personagens que também não geram muito interesse no público, a começar pela protagonista Brisa.

A personagem é interpretada por Lucy Alves, que está apenas em sua segunda novela no horário nobre da emissora. Mas o detalhe é que ela não era a primeira opção da autora Glória Perez para o papel. Quando a novela ainda estava em pré-produção na Globo, a imprensa especializada destacou que a autora desejava ter Vitória Strada como protagonista.

Strada estava em alta após emplacar a sua segunda personagem de destaque na Globo, como a Kyra de Salve-se Quem Puder. Depois, sugiram fortes rumores de que Juliana Paiva, que também se destacou em Salve-se Quem Puder, estava sendo cotada para o papel. A atriz já havia trabalhado com Glória Perez em A Força do Querer (2017).

Vitoria Strada foi cotada para o papel de Brisa. (Foto: reprodução/Globo)
Vitoria Strada foi cotada para o papel de Brisa. (Foto: reprodução/Globo)

Aposta em Lucy Alves para a novela

Por fim, o papel acabou mesmo ficando com Lucy Alves, que tem características mais apropriadas para a sua personagem, por também ser nordestina (ela é natural de João Pessoa, na Paraíba).

Chama atenção, aliás, o fato de Lucy não ter sido a primeira opção de Glória Perez para o papel de Brisa mesmo com a atriz tendo o perfil que costuma ser bastante defendido pela autora, principalmente pelo fator aposta, uma vez que Lucy está apenas em sua terceira novela com um papel fixo na Globo.

Autora Gloria Perez. (Foto: reprodução/HBO Max)
Autora Gloria Perez. (Foto: reprodução/HBO Max)

Acontece que a novelista gosta de apostar justamente em atrizes que não estão no auge para papéis de destaque em suas novelas. Isso ocorreu, por exemplo, em Salve Jorge (2012), quando Nanda Costa, que havia feito apenas papéis secundários na Globo, teve a chance de defender sua primeira protagonista, a pedido de Glória. Em Travessia também há outro caso emblemático: o da ex-BBB Jade Picon, que também foi um pedido da autora para interpretar a personagem Chiara.