Ator da primeira Escolinha detonou o remake e não poupou Bruno Mazzeo: “Um falso”


Bruno Mazzeo na nova versão da Escolinha (Foto: TV Globo)

Paulo Cintura ficou incomodado com o remake e detonou Bruno Mazzeo

O ator Paulo Cintura comentou sobre a nova versão Escolinha do Professor Raimundo. Ele, que já integrou o elenco na época de Chico Anysio, detonou fortemente o remake e disse que a direção foi desrespeitosa contra os humoristas da versão anterior, veiculada nos anos 1990, na Globo.

+ Ex-BBB enfrentou dificuldades financeiras e passou a se alimentar com restos de comida de apresentadora

Ao falar do assunto em uma entrevista ao podcast Papagaio Falante, Paulo Cintra negou que queria ter feito parte da nova roupagem do humorístico. Para ele, Bruno Mazzeo não tem talento e precisou apelar para um sucesso do pai na tentativa de ter espaço na televisão.

Susana Vieira não segurou a emoção ao expor maior frustração durante programa da Globo: “Muito triste”

“Acho esse menino [Bruno Mazzeo] um falso. Vive à sombra do papai, não tem capacidade de criar nada e fez essa Escolinha”, disparou Paulo.

Ator detonou Bruno Mazzeo (Foto: Reprodução)
Ator detonou Bruno Mazzeo (Foto: Reprodução)

Ator continuou com suas duras críticas

Além disso, Paulo Cintura disse que houve falta de cuidado na nova versão em relação aos atores da versão dos anos 90. “Eu chamo a Escolinha de Os Traíras. Porque essas pessoas fizeram esses personagens, copiaram e clonaram pessoas que estão passando fome e que morreram, de depressão, porque não tinham condições financeiras”, alegou.

“Acho sacanagem você usar um personagem que foi glamourizado pelo verdadeiro ator, e não passar nenhum repasse para eles”, prosseguiu. “O ator que fez o personagem tem que fazer um repasse para a família, porque a família passa dificuldade. Por que o ator que clona o personagem não passa um dinheirinho pro Fulano de Tal?”, continuou ainda o ator.

Paulo Cintura também disse que não permitiu o seu personagem na nova versão da Escolinha. O ator disse que, ao comentar com colegas do humorístico, muitos informaram que o programa seria homenagem. Contudo, Paulo não entendeu dessa maneira: “Todo mundo quer trabalhar, então não podem bater de frente, não querem brigar com cachorro grande”.

Paulo Cintura na primeira versão da Escolinha do Professor Raimundo (Foto: Reprodução)
Paulo Cintura na primeira versão da Escolinha do Professor Raimundo (Foto: Reprodução)
Hudson William

Escrevo sobre notícias da TV e das celebridades há muitos anos com passagens, inclusive, por outros portais como TV Foco. Meu objetivo é informar com precisão e clareza.