Últimas Notícias

Carlos Alberto de Nóbrega escolheu seu sucessor para A Praça é Nossa, mas voltou atrás: “Desejar um mal”


Carlos Alberto de Nóbrega na Praça é Nossa. (Foto: Reprodução)

A Praça é Nossa já se tornou um dos programas mais longevos da história do SBT e da televisão brasileira, mas com a idade avançada do apresentador Carlos Alberto de Nóbrega (86 anos), muita gente especula quem será o seu sucessor já há alguns anos.

Para quem não sabe, o formato do humorístico foi criado e apresentado originalmente pelo pai de Carlos Alberto, Manuel de Nóbrega, ainda nos anos 1950, e passou a ser comandado pelo filho no final dos anos 1980. Naturalmente, o nome escolhido, até para seguir essa “sucessão familiar” do programa, seria o filho de Carlos Alberto, Marcelo de Nóbrega, que é diretor da Praça é Nossa, e que já chegou a apresentar a atração em outras versões.

Em 2016, Carlos Alberto chegou a responder uma brincadeira do filho e sugerir que ele realmente seria o seu sucessor, mas que isso ainda levaria um bom tempo para acontecer. Porém, em 2020, em entrevista ao Conversa com Bial, da Globo, o veterano surpreendeu ao afirmar que não quer que Marcelo assuma a apresentação da Praça, e foi além, garantido que o programa não continuará sem ele: “Não imagino A Praça nem daqui a cinco anos. A Praça acaba comigo. Seria desejar um mal enorme para o Marcelo passar por tudo que eu passei”.

Carlos Alberto ao lado do filho, Marcelo de Nóbrega. (Foto: Reprodução)
Carlos Alberto ao lado do filho, Marcelo de Nóbrega. (Foto: Reprodução)

“A Praça é Nossa” foi uma provocação à Band

Como foi dito, o formato da Praça é Nossa foi resgatado por Carlos Alberto de Nóbrega no final de 1980, mas a atração não retornou diretamente no SBT. Sob o título de Praça Brasil, o programa, nos mesmos moldes da Praça da Alegria, criado por Manuel de Nóbrega em 1956, estreou na Band em 27 de março de 1987.

Veja também: Globo perdeu um dos seu maiores atores para o câncer: “imensa tristeza”

Veja também

Porém, para surpresa de todos, apenas duas semanas depois de entrar no ar, Carlos Alberto, juntamente com boa parte do elenco, deixou o canal após receber uma proposta do SBT (que ainda se chamada TVS). A Band não aprovou essa decisão, acusando Carlos Alberto de não cumprir com seus compromissos.

A emissora do Morumbi, no entanto, não se abateu, e fez questão de manter o programa no ar e com parte do elenco, mas agora com outro nome e formato. Moacyr Franco foi, então, escalado às pressas para assumir o comando do humorístico, que passou a se chamar Só Riso na Praça.

Assim, Carlos Alberto, que defendia o formato da Praça, por ter sido criado pelo seu pai, o levou para o SBT, e fez questão de deixar isso claro no título do novo programa: A Praça é Nossa. A atração estreou no dia 7 de maio de 1987, e chegou a contar com a participação do próprio Silvio Santos, que concedeu uma de suas raras entrevistas.

Autor(a):