Marcou na TV

Carlos Alberto de Nóbrega largou programa de última hora para ir para o SBT, mas recebeu o troco de canal


Carlos Alberto de Nóbrega na Praça é Nossa (Foto: Reprodução)

Quem hoje vê A Praça é Nossa consolidada há anos sob o comando de Carlos Alberto de Nóbrega no SBT, mal pode imaginar os conflitos, inclusive entre emissoras, que o programa causou antes de chegar a esse status.

Tudo começou em 1987, quando a Band decidiu resgatar o antigo formato da Praça da Alegria, criado por Manuel de Nóbrega em 1956. Para comandar o humorístico, a emissora do Morumbi contratou Carlos Alberto, que estava na Globo.

Sob o título de Praça Brasil, o programa, nos mesmos moldes da Praça da Alegria, estreou na Band em 27 de março daquele ano. Porém, para surpresa de todos, apenas duas semanas depois de entrar no ar, Carlos Alberto de Nóbrega, juntamente com boa parte do elenco, deixou a Band após receber uma proposta do SBT (que ainda se chamada TVS).

Os jornais da época relatavam que o apresentador havia sido “seduzido” por um salário muito maior no SBT, além do pagamento de luvas milionárias e da rescisão de contrato com a Band. No SBT, no entanto, o comentário geral era de que essa troca repentina ocorreu não por razões financeiras, e sim sentimentais, já que Silvio Santos tinha relações estreitas com Manuel de Nóbrega, pai de Carlos Alberto.

Tanto é que, na estreia da Praça é Nossa no SBT, em 7 de maio de 1987, o próprio Silvio resolveu aparecer no programa e deu uma de suas raras entrevistas, como uma forma de demonstrar gratidão a Carlos Alberto e ao seu pai.

Silvio Santos em participação na Praça é Nossa. (Foto: reprodução)
Silvio Santos em participação na Praça é Nossa. (Foto: Reprodução)

Revoltada, Band deu o troco em Carlos Alberto de Nóbrega

Na Band, no entanto, o clima era revolta pela quebra de contrato, ainda mais de forma repentina, com a Praça Brasil estando no ar há apenas duas semanas. Para dar o troco, a emissora do Morumbi decidiu manter o humorístico no ar, segurando alguns nomes de peso, como Golias, Agildo Ribeiro, José Vasconcellos, Lady Francisco, Carlos Leite, Nair Bello e Orival Pessini. E para o comando do programa, Moacyr Franco foi escalado às pressas.

Veja também: Marcelina, Jenifer e Dança dos Famosos: por onde anda Mariana Xavier, a Biga de “AForça do Querer”?

A Praça Brasil chegou a ser reformulada, ganhando o nome de Só Riso na Praça, e ficou no ar até o final de 1988. A Praça é Nossa, por outro lado, segue no ar até os dias de hoje, tendo contado, inclusive, com a participação de Moacyr, que deixou a atração da Band e também migrou para o SBT, onde ficou por 27 anos.

Autor(a):