Estrela da Rede Globo disse “Não quero mais gastar minha vida com isso”, após novela


Ele foi um renomado ator, ele marcou presença em diversos triunfos

Cláudio Marzo participou de obra como  a de obra Pantanal, na qual deu vida a dois protagonistas emblemáticos: José Leôncio e Velho do Rio, além de Joventino, na etapa inicial.

Claudio Marzo (Foto: Reprodução)
Claudio Marzo (Foto: Reprodução)

Logo início de sua trajetória profissional, durante os anos 1960, ele emergiu como um autêntico ícone da televisão Globo.

Em um determinado instante, entretanto, Cláudio sofreu uma crise e decidiu se afastar da mídia e da notoriedade, embora por um curto período.

algumas das telenovelas em que ele desempenhou papéis foram Um Rosto Mulher (1965), O Sheik de Agadir (1966), A Rainha Louca (1967), Sangue e Areia (1968) e Véu de Noiva (1969).

No ano de 1970, Marzo experimentou o auge de sua fama ao interpretar o personagem Duda Coragem na série Irmãos Coragem, uma obra emblemática do mundo teatral.

Na história de Janete Clair, Duda nasce da união entre Sinhana (interpretada por Zilka Salaberry) e Sebastião (interpretado por Antônio Victor), sendo irmão de João (interpretado por Tarcísio Meira) e Jerônimo (interpretado por Cláudio Cavalcanti).

Ao longo do enredo, ele acaba se tornando um jogador de futebol de destaque, sendo aclamado como um ídolo pelo time do Flamengo.

A trama também retrata o intenso amor que Duda nutre por Ritinha (interpretada por Regina Duarte), com quem ele compartilhou cenas em “Véu de Noiva”.

Surto

Apesar de todas as conquistas, o sucesso não subiu à cabeça de Cláudio Marzo. Em 1973, ele desempenhou o papel principal na novela Carinhoso, ao lado de Regina Duarte.

Os dois também compartilharam as telas em Minha Doce Namorada.

Após o término da produção, ele passou por um momento de intensa turbulência emocional e tomou uma medida extrema.

Abandono de Claudio Marzo

Além de ansiar por uma transformação em sua existência, Marzo sentia-se descontente com o governo militar que dominava durante a década de 1970 e com a restrição que os militares impunham sobre os meios de comunicação.

Seu papel em Irmãos Coragem foi afetado pelos devaneios da ditadura.

“Os militares acharam que ‘Irmãos Coragem’ incentivava a insubordinação, pela rebeldia dos protagonistas. Chamaram a Janete Clair em Brasília e ditaram modificações. Quando ela voltou, disse que meu personagem, o Duda, voltaria para a cidade e se tornaria aliado. Sou porra louca mesmo, preferi sair da novela”.

O ator também esteve na mira da ditadura. Ele chegou a ser preso e só foi liberado depois que seu ex-sogro, o general Marçal de Faria, garantiu que se responsabilizaria por ele.

“Disseram que meu nome estava nos arquivos de uma célula comunista desbaratada em Cavalcante, no Rio. Foi uma arbitrariedade kafkiana. Só me dei conta de que não era ficção quando peguei nas grades da cela e vi que não eram de madeira, como nos cenários, mas de ferro”, relatou.

Em 22 de março de 2015, aos 74 anos, Cláudio Marzo veio a falecer devido a complicações respiratórias. Ao longo de sua notável carreira, ele deixou sua marca em produções de televisão, incluindo telenovelas, minisséries, séries e programas especiais.

Lucas Goia

Autor(a):

Lucas Goia