Descubra os atores que se arrependeram de deixar a Globo para ir para a Record: “Pensam que a gente morreu”


Atores reclamaram de anonimato na Record. (Foto: reprodução)
Atores reclamaram de anonimato na Record. (Foto: reprodução)

Atores admitiram arrependimento de ir para a Record

No começo dos anos 2000, ninguém podia reclamar de falta de ousadia da Record, que chegou a utilizar o slogan “a caminho da liderança” e investir pesado em teledramaturgia para tentar peitar a hegemonia da Globo. Apesar de alguns sucessos esporádicos, como Prova de Amor (2005), Caminhos do Coração (2007) e Os Dez Mandamentos (2015), a emissora dos bispos sempre teve de lidar com a realidade e correr atrás da sua grande concorrente.

Isso acabou se tornando um dilema para alguns atores, principalmente aqueles que decidiram deixar a Globo, e inevitavelmente, fazem comparações com a repercussão do trabalho que tinham na antiga emissora com a Record, e já chegaram a passar constrangimento por causa disso.

Tanto que, nos bastidores, chegou a se popularizar uma piada maldosa, com a frase “morreu ou está na Record”, que faz alusão justamente ao fato dos atores terem pouca repercussão dos seus trabalhos na emissora dos bispos, devido à baixa audiência dos folhetins.

Raul Gazolla, Cristiana Oliveira e Íris Bruzzi já tiveram passagens pela Record. (Foto: Reprodução)
Raul Gazolla, Cristiana Oliveira e Íris Bruzzi já tiveram passagens pela Record. (Foto: Reprodução)

Atores passaram constrangimento na emissora

Um caso com Cristiana Oliveira chegou a chamar atenção, em 2019. A atriz tentou gerar engajamento para a novela Topíssima, onde interpretava a personagem Lara, e publicou nas suas redes sociais, uma foto onde segurava um cartaz com a frase “Quem matou Luciana?” e com a foto da atriz Aline Riscado, que deu vida à personagem assassinada.

Acontece que a falta de repercussão do folhetim fez com que muitos seguidores da atriz acreditassem que ela estava exibindo um cartaz sobre um assassinato real. Com isso, a famosa precisou apagar a publicação e explicar que aquilo era ficção e se tratava de uma ação para a novela.

Em 2016, a atriz Íris Bruzzi, que havia sido demitida da Record após participar de diversas novelas, chegou a fazer um desabafo sobre a falta de repercussão dos folhetins do canal. “Eu fiz coisas lindas [na Record]. Se fosse na Globo, eu teria ganhado prêmios. Eu fui a uma festa e de repente me apareceu uma senhorinha fofa, que disse: ‘Você está linda, eu pensei que você estava morta’. Na Record, a gente desponta para o anonimato. As pessoas pensam que a gente morreu, mas eu estou vivíssima. Fico muito triste com isso”, disparou.

Em 2017, o ator Raul Gazolla, que está atualmente no ar na novela Travessia, da Globo, também foi sincero ao falar que viveu praticamente no “anonimato” no período em que estava atuando na Record. “Você está na Globo, serve um cafezinho pro [Antônio] Fagundes na novela e no dia seguinte você já é celebridade. Você está há três meses protagonizando uma novela na Record e o cara fala assim: ‘Pô Gazolla, parou de fazer novela?’”, revelou.