Diretor da Globo que namorava apresentadora descobriu interesse de galã na mulher e destruiu a carreira dele


Ator da Globo pagou caro após demonstrar interesse em jornalista. (Foto: reprodução)
Ator da Globo pagou caro após demonstrar interesse em jornalista. (Foto: reprodução)

Maurício Alves poderia ter se consolidado como um dos principais galãs da Globo no final dos anos 1980, mas acabou se interessando pela “pessoa errada” e isso fez com ele pagasse um preço alto que custou a sua própria carreira.

O galã foi lançado na novela Sassaricando, em 1987, e conseguiu ganhar destaque na trama, contracenando com nomes como os de como Claudia Raia e Eva Wilma, tanto que ele já estava escaldo para emendar mais um folhetim na emissora, mas acabou sendo cortado repentinamente da nova produção e não teve mais oportunidades no canal.

Em 2019, no entanto, Maurício resolveu expor pela primeira vez o que teria acontecido. Em entrevista ao programa Domingo Show, da Record, o ex-galã contou que havia demonstrando interesse em uma jornalista e eles chegaram a trocar contato.

O ator não revelou o nome da colega, mas tudo leva a crer que se tratava de Valéria Monteiro, ex-apresentadora do Fantástico e do Jornal Nacional. O problema é que a mulher, na época, namorava o diretor Paulo Ubiratan, que era um dos nomes mais fortes da área de teledramaturgia da Globo.

Apresentadora Valéria Monteiro e o ator Maurício Alves. (Foto: reprodução)
Apresentadora Valéria Monteiro e o ator Maurício Alves. (Foto: reprodução)

Ator teria sido demitido por ciúme do diretor da Globo

“Ele tinha um caso com uma jornalista famosa, apresentadora. Aí eu e ela trocamos telefones. Aí ela chegou no Paulo e disse que eu tinha cantado ela. Não houve assédio nem nada. No dia que eu fui gravar a cena, meu nome estava cortado. Eu perguntei por quê? E o diretor me perguntou se eu não tinha cantado a mulher do homem [Paulo Ubiratan]. Eu disse que não”, revelou.

Sem novas oportunidades na emissora e com a carreira arruinada, o galã enfrentou muitas dificuldades financeiras e chegou a ir morar na rua. Ele mudou de profissão, e atualmente, para sobreviver, trabalha matando baratas, como dedetizador de ambientes.