À beira da morte, Dora se despede de Lumiar com conselho devastador


Dora e Lumiar em Vai na Fé. (Foto: reprodução)
Dora e Lumiar em Vai na Fé. (Foto: reprodução)

Dora se despede de Lumiar em Vai na Fé

Em Vai na Fé, um dos momentos mais emocionantes será a morte de Dora (Claudia Ohana). Essa trama promete abalar completamente Lumiar (Carolina Dieckmann), que precisará do apoio de Lui (José Loreto) para lidar com a devastação causada pela perda de sua mãe.

Em um momento comovente, Lumiar segurará a mão de sua filha e lhe dará um último conselho. A morte de Dora também abalará Fábio (Zécarlos Machado), que encontrará forças para organizar uma cerimônia de despedida tocante.

Todos ao redor encherão Lumiar de afeto e carinho enquanto Dora, cada vez mais debilitada, vive seus últimos momentos. Lumiar permanecerá ao lado de sua mãe, observando-a, até que Dora faleça. Após a morte de Dora, Fábio e Jad (Eloise Yamashita) cuidarão dos procedimentos necessários para a cremação do corpo. As cinzas de Dora serão espalhadas pela pousada, em uma cerimônia simbólica de despedida.

Advogada muda após a morte da mãe

Após a cerimônia, Lumiar colocará em prática os conselhos deixados por sua mãe. A advogada tomará uma série de decisões sobre sua vida pessoal e profissional. Ela informará Ben, interpretado por Samuel de Assis, sobre sua nova visão de mundo, e ele a apoiará em suas escolhas. Lumiar decidirá pedir demissão do Icaes e aguardará um telefonema de Lui para dar um novo rumo aos seus planos.

No entanto, as coisas não sairão como planejado. Quando Lumiar estiver prestes a abandonar tudo, Ben implorará para que ela assuma um caso no lugar dele. Apesar disso, Lumiar aprenderá a equilibrar sua vida pessoal e profissional, e constantemente se lembrará da partida de sua mãe, que partirá cercada pelas pessoas que ama.

Vai na Fé é escrita por Rosane Svartman e tem no elenco nomes como os de Sheron Menezzes, Samuel de Assis, Carolina Dieckmann, Emílio Dantas, Che Moais, José Loreto, Renata Sorrah e Regiane Alves. A direção geral é de Cristiano Marques e direção artística, de Paulo Silvestrini.