Que fim levou

Elenco de “Bebê a Bordo” sofreu baixa por conta de HIV, e muitos não sabem disso até hoje


Elenco de "Bebê a Bordo" sofreu uma grande baixa por conta do HIV (Foto Reprodução/Globo)

“Bebê a Bordo”, novela que marcou a geração 80, sofreu uma perda irreparável em seu elenco

“Bebê a Bordo” foi uma novela de grande sucesso da Rede Globo, do fim da década de 80, mais precisamente de 1988, e foi escrita por Carlos Lombardi. Inclusive a mesma está disponível no catálogo de novelas da GloboPlay (canal de streaming da Globo).

A novela teve muitas cenas marcantes, entre elas, temos a cena icônica da protagonista “Ana”, interpretada por Isabela Garcia, que após se envolver em um assalto,  dá a luz dentro do carro de “Tonico”, interpretado por Tony Ramos, e “abandona” a criança para conseguir fugir da polícia.

A novela "Bebê a Bordo" foi uma das novelas de maior sucesso da Globo (Foto Reprodução/Globo)
A novela “Bebê a Bordo” foi uma das novelas de maior sucesso da Globo (Foto Reprodução/Globo)

Nem preciso dizer que a novela contou com um elenco de peso, e que ajudou a alavancar ainda mais esse sucesso, entre eles estava, como mencionamos  Isabela Garcia e Tony Ramos, além deles contamos também com Débora Duarte  e Cláudia Magno.

 +Autor de Verdades Secretas virou pesadelo da Igreja Católica com novela religiosa na Globo

Porém tivemos algumas perdas entre eles, infelizmente estava Cláudia Magno, que nos deixou em 5 de janeiro de 1994, aos 35 anos de idade, acometida por uma insuficiência respiratória aguda, em decorrência do vírus do HIV.

Veja também

A atriz, nos deixou um legado na dramaturgia brasileira, e foi um dos grandes nomes da décadas de 80. Seu primeiro trabalho foi no filme “Menino do Rio” que a projetou para a televisão, onde atuou em “Final Feliz” (1982) e “Champagne” (1983). A estrela das novelas também teve uma breve passagem pela Manchete, mas foi na TV Globo que seu nome ficou cravado nas artes.

Cláudia Magno fez parte de novelas de renome como "Bebê a bordo", "Roda de fogo" e "Fera Radical" (Foto Reprodução/Internet)
Cláudia Magno fez parte de novelas de renome como “Bebê a bordo”, “Roda de fogo” e “Fera Radical” (Foto Reprodução/Internet)

Família de atriz da Globo ocultou o caso

Poucos sabiam na época que Cláudia Magno era portadora do vírus HIV, e seu estado de saúde piorou enquanto ela ainda integrava o elenco de “Sonho Meu” (1993) por conta disso, ela precisou se afastar da Globo.

Em 7 de dezembro de 1993, Cláudia Magno foi internada na Clínica São Vicente com sintomas de pneumonia dupla, o quadro da artista evoluiu rapidamente e ela adquiriu uma infecção respiratória que se transformou em uma infecção generalizada. No dia 5 de janeiro de 1994 a famosa não resistiu e faleceu,  sua família ficou muito impactada com a perda e tentou negar que o HIV fosse o causador da morte:

“Não é verdade. Cláudia morreu em consequência de uma pneumonia tardiamente diagnosticada” – Explicou Ricardo Magno, irmão da atriz em entrevista ao “Jornal do Brasil”.

na publicação do jornal de 1994, o rapaz contou como a atriz da Globo sentiu os primeiros sintomas:

“Na época, ela estava trabalhando muito e pensou que fosse consequência da debilitação física. Cláudia sempre se preocupou com o corpo, malhava muito. Três semanas depois, os sintomas se agravaram e recorremos a um pneumologista, que constatou a pneumonia, que constatou a pneumonia dupla e aconselhou a internação imediata” – Revelou ele

Clique raro de Cláudia Magno com Daniella Perez (Foto Reprodução/Globo)
Foto de Cláudia Magno com Daniella Perez em “O Dono do Mundo”(Foto Reprodução/Globo)

 

 

Autor(a):

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida.Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgiaTambém sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ....