Estrela da Globo não fica em cima do muro e revelou que não tem saudade de Didi: “Era um mala”

05/07/2024 às 15h11

Por: Wellington Silva
Imagem PreCarregada
Humorista Renato Aragão. (Foto: reprodução)

Artista da Globo, revelou que histórias envolvendo Renato Aragão, como a de que ele não aceita ser chamado de Didi, e sim de “seu Renato” são verdadeiras

Durante muitos anos, Alexandre Régis foi destaque em programas de comédia clássicos da televisão brasileira. Ele é especialmente lembrado por suas participações em A Praça É Nossa, no SBT, e Zorra Total, na Globo.

Além disso, ele também esteve presente em Satyricon, Chico City, O Planeta dos Homens, Viva o Gordo, Chico Anysio Show e Os Trapalhões.

Em Os Trapalhões, Alexandre Régis contracenava com Renato Aragão, Dedé Santana, Mussum e Zacarias. No entanto, o humorista não guarda boas lembranças do papel de Didi. Em uma entrevista recente, ele descreveu o colega como “irritante” e “insuportável”.

“Ele era realmente insuportável”, comentou Alexandre Régis sobre Renato Aragão. “Naquela época, ele era insuportável. Agora ele parece ter melhorado”, acrescentou. “Ele era um incômodo. Ah, ele é advogado, vai me processar”, brincou.

Régis também confirmou histórias sobre Renato Aragão, como a preferência do ator por acabar chamado de “seu Renato” em vez de Didi.

Veja também

Alexandre Régis e Carlos Alberto de Nóbrega em A Praça É Nossa
Alexandre Régis e Carlos Alberto de Nóbrega em A Praça É Nossa (Foto: reprodução/ SBT)

O artista acabou constrangido em festa

Ele também compartilhou que Renato costumava selecionar as melhores piadas para si nos roteiros, deixando as menos desejáveis para Mussum ou Zacarias.

“Quando eu era criança, com uns 10, 11 anos (…) Em um ensaio, eu tinha apenas uma fala. Eu a entreguei, e todos riram (…) Então Renato virou para mim e disse: ‘Pituquinha, venha cá”, disse.

“Não diga essa frase, porque ela se desvia um pouco do contexto do quadro e aí eu me perco. Apenas faça uma expressão, mas não precisa dizer a fala’. Eu disse ‘tudo bem, tio’. Quando começamos a gravar, ele fez a minha fala! Todos riram, e ele pegou para si”, lembrou.

Alexandre Régis também compartilhou uma história contada por Roberto Guilherme, o Sargento Pincel, durante a mesma entrevista.

Segundo ele, Roberto acabou constrangido ao tentar entrar em uma festa de Renato Aragão sem ser convidado, embora a casa estivesse cheia de pessoas.

Em relação à sua trajetória na televisão, Alexandre Régis começou aos cinco anos no programa Balança Mas Não Cai, na Globo.

Depois disso, participou de vários programas de humor e atrações infantis da emissora, além de fazer uma breve aparição na novela De Quina Pra Lua, em 1985.

Em 1988, ingressou no elenco de Veja o Gordo, no SBT, ao lado de Jô Soares. Nos anos 90, destacou-se como O Maluco e Areke em A Praça É Nossa.

Em 2000, foi para a Globo, onde permaneceu por anos no Zorra Total, posteriormente reformulado como Zorra em 2015.

Após o término do programa, ele retornou a A Praça É Nossa em 2022, interpretando o personagem Felício.

Veja o Gordo
Veja o Gordo (Foto: reprodução/ Internet)

SBT
Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.