Estrela de “Travessia” afrontou colega de elenco e expôs crise nos bastidores da novela: “Não é agradável”


Artista expôs climão nos bastidores de "Travessia" (Foto: Reprodução/Globo)
Artista expôs climão nos bastidores de "Travessia" (Foto: Reprodução/Globo)

Artista que fez parte da novela “Travessia” na Globo, revelou que se sentiu desconfortável com falas polêmicas de colega de elenco

A atriz Ana Lúcia Torre, que fez parte do elenco de “Travessia”, se posicionou a respeito das polêmicas falas e atitudes de Cássia Kis, consideradas homofóbicas. A artista e Cássia são colegas de elenco na novela.

Em uma entrevista, Ana Lúcia deu sua opinião a respeito das declarações da artista, que também participou das manifestações contra o resultado das eleições presidenciáveis de 2022.

“Não é agradável para mim. Não vou dizer em nome dos outros do elenco, mas essas falas homofóbicas, as manifestações, não fazem o meu gênero”, disparou Ana Lúcia Torre.

Na sequência, a atriz falou sobre Deus. “Sou uma pessoa de extrema fé. Acredito em Deus profundamente. Mas o meu Deus é agregador. Ele não é preconceituoso“, afirmou a atriz de “Travessia”.

“Por exemplo: como não vou gostar de uma pessoa negra apenas porque sou branca? É meu irmão em Cristo. Existem atitudes por aí que não gosto“, disse a famosa.

Por fim, Ana Lúcia revelou que tem uma estratégia para evitar confrontos e mal estar com Cássia Kis nos bastidores de “Travessia”.

“Eu trabalho com ela, né? Então quando estamos juntas ela é a Cidália [personagem]. Foi a solução que encontrei para mim para não ficar um clima nesse ambiente”, finalizou a atriz.

Ana Lúcia Torre (Foto: Reprodução/Globo)
Ana Lúcia Torre (Foto: Reprodução/Globo)

Atriz fez declações polêmicas

O nome da atriz Cássia Kis entrou nos holofotes após declarações homofóbicas que partiram da veterana durante uma live com Leda Nagle.

Após Lúcia Veríssimo mostrar a “hipocrisia” da colega de profissão com uma foto dando um beijão na atriz, a revista “Veja” recuperou uma entrevista com Kiss, feita em agosto de 1997.

A artista foi uma das 80 mulheres que assumiu à revista, em 1997, ter feito um aborto — tema tabu na época da publicação.

Na época com 39 anos, Cássia afirmou que fez um aborto anos antes da publicação da matéria. Mesmo assim, apontou que “o aborto, em qualquer circunstância, é um crime”.

Desde então, Kiss se diz arrependida do aborto e tornou-se contra a interrupção da gravidez. Na entrevista com Leda Nagle, inclusive, Cássia citou o tema.

Para esses jovens, fazer um aborto, tomar uma pílula do dia seguinte, um anticoncepcional, é muito fácil, porque eles não têm a referência do bebê. Isso é grave.”

Ela chegou a dizer que as “famílias tradicionais” estão ameaçadas pela “ideologia de gênero” e que algumas escolas possuem um “beijódromo” para as crianças se relacionarem. Porém, não apresentou nenhuma prova de que o local de fato exista.

O que está por trás disso? Destruir a família. Destruir a vida humana? Porque onde eu saiba homem com homem não dá filho, mulher com mulher também não dá filho. Como a gente vai fazer?”, disse a atriz de “Travessia”.

Atriz da Globo em Travessia, Cássia Kis (Foto: Reprodução/ Globo)
Atriz da Globo em “Travessia”, Cássia Kis (Foto: Reprodução/ Globo)
Bruna Alves

Autor(a):

Bruna Alves

Eu sou Bruna Alves, redatora de notícias da televisão e celebridades desde 2016, com passagens em alguns sites da área ao logo desse tempo. No FATOS DA TV, trago notícias com credibilidade e responsabilidade aos leitores, relembrando acontecimentos passados da TV e dos famosos, mas também deixando os leitores atualizados com assuntos da atualidade.