Ex-jornalista do SBT foi demitida por e-mail, impedida de se despedir e deu o troco em Silvio Santos

12/11/2022 às 9h00

Por: Hudson William
Imagem PreCarregada
O apresentador Silvio Santos (Foto: Reprodução)

Jornalista moveu processo contra o SBT e Silvio Santos foi envolvido

A jornalista Rachel Sheherazade desabafou fortemente após a demissão sofrida pelo SBT por e-mail em setembro de 2020. A jornalista, que estava no comando do SBT Brasil, publicou um vídeo em seu canal no Youtube para se despedir dos telespectadores, o que emocionou também parte do público.

A jornalista começou afirmando que ela e o SBT encerraram a parceria havia cerca de um mês antes da data do anúncio. “O nosso contrato deveria seguir até o dia 31 de outubro, mas o SBT me comunicou através de um e-mail que a partir de hoje (segunda-feira, 28 de setembro), eu não mais precisaria voltar a emissora e, portanto, apresentar o SBT Brasil”, disse a apresentadora.

Rachel Sheherazade aproveitou o espaço para deixar seu agradecimento ao canal pelos dez anos no comando do jornalístico. “Sendo a jornalista que por mais tempo representou esse noticiário (SBT Brasil) a frente da bancada, eu achei que não seria de bom tom sair à francesa”, explicou.

Disputa judicial

Após a demissão polêmica, o SBT sofreu uma condenação pela Justiça do Trabalho, em primeira instância, no intuito de pagar indenização de R$ 500 mil para Rachel Sheherazade. A princípio, os valores exigidos no processo foram cerca de R$ 20 milhões.

A ex-contratada do canal reivindicou seus direitos trabalhistas, alegando também ter se sentido humilhada e constrangida por Silvio Santos no Troféu Imprensa de 2017.

Veja também

O processo já estava em prosseguimento desde abril de 2021 e teve sentença emitida pelo juiz Ronaldo Luis de Oliveira, da 3ª Vara do Trabalho de Osasco, na Grande São Paulo, em janeiro de 2022. Na ação, Rachel justifica que foi contratada como pessoa jurídica pela emissora. Apesar disso, possuía vínculos empregatícios de pessoa física, visto que fazia extras e plantões. Dessa forma, o SBT deveria reconhecê-la como empregada CLT, segundo a decisão da Justiça.

“Mantendo, assim, coerência com controvérsias de mesma natureza anteriormente por nós analisadas e resolvidas, envolvendo outros trabalhadores vitimados por atos socialmente não convenientes, mas levando em conta os efeitos negativos concretos gerados em na esfera pessoal e profissional da trabalhadora, assim como a função social da reclamada, como empresa de comunicação, observando-se de qualquer modo, os limites da lide, fica esta, reclamada, condenada a pagar à reclamante uma indenização por danos morais, pelo valor ora arbitrado de R$ 500 mil”, anunciou o juiz.

Jornalista disse que foi humilhada

Além disso, durante uma edição no Troféu Imprensa, ela disse que foi contrariada por Silvio Santos durante a cerimônia, alegando ter recebido um tratamento “depreciativo, preconceituoso, vexatório, humilhante e constrangedor”.

“Você foi contratada para ler notícias, não foi contratada para dar a sua opinião. Se quiser fazer política, compre uma estação de televisão vá fazer por sua conta, aqui não. Chamei para você continuar com a sua beleza, com a sua voz, para ler as notícias no teleprompter. Não foi para você dar a sua opinião”, declarou o apresentador no programa exibido pelo SBT.

Rachel Sheherazade e Silvio Santos no Troféu Imprensa (Foto: Reprodução)
Rachel Sheherazade e Silvio Santos no Troféu Imprensa (Foto: Reprodução)

SBT

Redator do Fatos da TV. Especialista em redação sobre benefícios sociais, finanças e direitos do trabalhador. Escrevo sobre notícias há muitos anos com passagens, inclusive, por outros portais como TV Foco. Meu objetivo é informar com precisão e clareza.

Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.