Famosa viu seu nome envolvido em um escândalo por um jornal da Globo e se defendeu: “Não sou assassina”


Globo acusou famosa de assassinato erroneamente (Foto Reprodução/Montagem/Fatos da Tv)
Globo acusou famosa de assassinato erroneamente (Foto Reprodução/Montagem/Fatos da Tv)

Famosa se defendeu em um programa de televisão após ver seu nome envolvido em um crime por um noticiário da Globo

Luísa Marilac, uma famosa Youtuber, ativista pelos direitos LGBTQIA+ e também escritora de um livro sobre a causa, ficou nacionalmente conhecida na internet por causa de um vídeo em que aparecia bebendo “uns bons drinks” e disse uma frase icônica que repercute até hoje, sendo parafraseada entre memes e até mesmo algumas cenas de filmes e novelas; “E teve boatos que eu estava na pior. Se isso é estar na pior… o que é dizer estar bem, né?

Luísa Marilac, no vídeo que a eternizou para sempre na internet (Foto Reprodução/Youtube)
Luísa Marilac, no vídeo que a eternizou para sempre na internet (Foto Reprodução/Youtube)

Há um tempo atrás, ela veio a público e relembrou quando a Globo cometeu um erro crasso ao noticiar uma situação envolvendo seu nome  no SP2. Em vídeo enviado ao “A tarde é sua” de Sônia Abrão, Luísa Marilac contou que estava se recuperando de uma cirurgia quando recebeu a informação:

“Gente, vocês viram o que aconteceu, meu Deus do céu. Eu como sempre quietinha na minha e acabo entrando em confusão. Eu estava deitada na minha cama, me recuperando de uma plástica e recebi a notícia de que eu estava em um jornal da Globo como assassina”.

Luísa Marilac, foi alvo de uma notícia que a confundiu com uma assassina (Foto Reprodução/Internet)
Luísa Marilac, foi alvo de uma notícia que a confundiu com uma assassina (Foto Reprodução/Internet)

No desespero total, Luísa Marilac pediu para que o público compartilhasse a realidade dos fatos, de que não é ela a assassina:

“Uma travesti assassinou e usaram meu vídeo porque ela tinha meu vídeo na página dela, enfim, uma confusão. Eu só estou aqui pra agradecer o espaço, a vocês, pra poder dizer pras pessoas que eu não sou uma assassina, pelo amor de Deus, me ajudem a divulgar isso. Porque eles fizeram esse vídeo falando que eu sou assassina num quadro e se retrataram no outro – Iniciou ela

“Então o vídeo que está sendo compartilhado é o vídeo onde eles mostram a imagem de eu dentro do meu carro, como se eu fosse a assassina, Mariana Munhoz” – Concluiu ela

Globo erra e exibiu como se ela fosse a assassina e caso deu o que falar (Foto Reprodução/Internet)
Globo erra e exibiu como se ela fosse a assassina e caso deu o que falar (Foto Reprodução/Internet)

Luísa Marilac voltou a frisar que notícias falsas podem matar e que apesar de corrigirem o erro, foi apenas um quadro após declararem que era ela a assassina:

“Então por favor, eu não sou assassina, me ajudem aí a deixar isso bem claro para o mundo, porque já vimos fake news matar. Sou uma travesti, sobrevivente dos anos 80 e sei muito bem como é, como tem que viver nesse mundo para sobreviver”

“E com 44 anos eu não quero morrer nem apedrejada, nem a pauladas, nem com um tiro, exterminada por uma fake news. Tô com medo, tô com medo. Estou presa dentro de casa e não tenho a intenção de sair tão cedo até que essa história seja esclarecida. Ajudem a divulgar aí pra eu não sofrer algo pior mais pra frente”.

Lennita Lee

Autor(a):

Lennita Lee

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida. Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ....