Fora da TV após escândalo, José Mayer culpou personagem “amaldiçoado” por enterrar sua carreira


José Mayer em A Lei do Amor. (Foto: Reprodução)
José Mayer em A Lei do Amor. (Foto: Reprodução)

Em 2017, José Mayer foi alvo de um grande escândalo que tomou conta das manchetes e praticamente decretou o fim da sua carreira na TV. No ar na novela A Lei do Amor, o ator foi acusado de assédio sexual pela figurinista Su Tonani.

Na ocasião, o veterano se manifestou publicamente, assumindo o ocorrido e fazendo um pedido de desculpas. “Eu errei. Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público, que faço agora. Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas”, declarou Mayer através de uma carta.

O ator foi afastado pela Globo por tempo indeterminado e permaneceu na emissora até o fim do seu contrato, sendo dispensado oficialmente em 15 de janeiro de 2019, após 35 anos. Ele era um dos poucos artistas que ainda tinham o privilégio de ter um contrato fixo com o canal, que nos últimos anos passou a adotar a política de vínculos por obra.

José Mayer culpou “maldição” de personagem pelo fim da carreira

José Mayer surpreendeu, no início deste ano, ao compartilhar um relato nas redes sociais, no qual culpou o seu personagem Tião, de A Lei do Amor, pelo fim da carreira, e sugeriu uma espécie de “maldição”, lembrando que o ator Domingos Montagner, morto em setembro de 2016, havia recusado o papel.

“Meu último personagem nas novelas foi Tião Bezerra, um homem cruel, machista e misógino. Não trouxe sorte nem para o ator que se recusou a interpretá-lo. Nem para mim, que o aceitei. Quem somos nós para saber o que nos reserva o destino, não é?”, escreveu.

Veja também: Ator famoso da Globo se afastou de novela após frustração: “Papel medíocre”

Domingos Montagner era a primeira opção para interpretar o personagem, mas recusou o convite para protagonizar a novela Velho Chico (2016). Na reta final da trama, no entanto, durante um intervalo de gravações no Nordeste, o ator acabou morrendo afogado, enquanto nadava no Rio São Francisco.

Atualmente, Mayer segue afastado da TV, vivendo recluso com a família em um sítio, mas por opção própria. Ele chegou a receber um convite do autor Silvio Cerceau para protagonizar uma novela na Record, mas recusou. “Estou lisonjeado por ter sido lembrado pelo Cerceau, mas minha resposta é a mesma: não voltarei à vida pública porque estar junto com a minha mulher Vera minha filha Júlia e meu neto Antônio tem sido um dos melhores períodos da minha vida”, explicou o ator.