Nos deixou cedo: galã da Globo perdeu luta contra o câncer e deixou vazio nos bastidores


Galã da Globo morreu bem jovem após perder luta contra o câncer (Foto: Reprodução, Globo)
Galã da Globo morreu bem jovem após perder luta contra o câncer (Foto: Reprodução, Globo)

Artista que fez muito sucesso no elenco de produções da Globo, faleceu cedo demais após enfrentar luta contra o câncer

Vindo do teatro, Fábio Pillar fez parte de uma nova geração de atores que conquistou a televisão, principalmente na Globo, mas foi nos palcos que ele fez a maior parte dos seus trabalhos.

Ator e diretor, o artista nos deixou cedo demais, com apenas 49 anos de idade.

Fábio Leal Martins do Pilar nasceu no Rio de Janeiro, em 29 de agosto de 1959. O famoso começou a despontar nos palcos no final da década de 1970.

Assim, Em 1979 atuou no espetáculo infantil “Duvi-De-Ó-Dó” (1979), que chegou a ser televisionado pela TV Cultura.

Ao longo dos anos, atuou em diversas peças, e também foi diretor e produtor, e em 1989 dirigiu “Querelle”, no Teatro Alaska. Protagonizada por Rogéria e Gerson Brener, a peça marcou a estreia de Guilherme de Pádua como ator.

Em 1981 ele estreou nas telenovelas, interpretando o Marcelinho em “Baila Comigo” (1981).  Ele ainda destacou-se como Amado, o marido de Patrícia Travassos em “Bordo” (1988).

O artista ainda atuaria nas novelas “Selva de Pedra” (1986), “Top Model” (1989) e “Pátria Minha” (1994), na Globo.

Fábio Pillar (Foto: Reprodução/ Globo)
Fábio Pillar (Foto: Reprodução/ Globo)

O ator participou de vários sucessos

Dessa forma, na emissora, também fez participações especiais em “História de Amor” (1995), “Explode Coração” (1996) e “Labirinto” (1998), além de trabalhar em humorísticos como “Estados Anísios de Chico City”, “Os Trapalhões” e “Zorra Total”, na Globo.

Contudo, em 1998 fez seu último trabalho na televisão, atuando em “Brida” (1998), a novela da TV Manchete que não teve final, pois a emissora saiu do ar. No cinema, atuou em um único filme, “Casa da Mãe Joana” (2008).

Assim, com diversos trabalhos no teatro (como ator e diretor), o artista da Globo produziu, dirigiu e atuou no espetáculo musical Rádio Nacional “As Ondas que Conquistaram o Brasil” (2006), que fez um enorme sucesso.

A produção foi vista por mais de 80 mil pessoas, e recebeu duas indicações ao Prêmio Shell (de melhor figurino e música).

Então, em 14 de julho de 2011, quando dirigia o espetáculo “Eu Sou o Samba”, Fábio Pillar foi internado no hospital com isquemia cerebral, falecendo com apenas 50 anos de idade

Na época, relatos de seus parentes a imprensa também informaram que o ator da Globo lutava contra um câncer quando faleceu.

Fábio Pillar (Foto: Reprodução/ Globo)
Fábio Pillar (Foto: Reprodução/ Globo)
Bruna Alves

Autor(a):

Bruna Alves

Eu sou Bruna Alves, redatora de notícias da televisão e celebridades desde 2016, com passagens em alguns sites da área ao logo desse tempo. No FATOS DA TV, trago notícias com credibilidade e responsabilidade aos leitores, relembrando acontecimentos passados da TV e dos famosos, mas também deixando os leitores atualizados com assuntos da atualidade.