Globo acusa novela da própria emissora de plágio


Que Rei Sou Eu? fiu uma das obras de destaque na década de 1980, cujo autor foi Cassiano Gabus Mendes

O enredo de Que Rei Sou Eu do horário das 19 horas utilizou o imaginário reino de Avilan como meio de realizar sátiras mordazes e divertidas à realidade brasileira daquela época.

Elenco Que Rei Sou Eu (Foto: Reprodução)
Elenco Que Rei Sou Eu (Foto: Reprodução)

A proposta era extremamente inovadora, porém o escritor Bráulio não concordava com essa opinião. No mês de abril em 1989, Bráulio, criador da renomada obra Beto Rockfeller (1968), declarou aos meios de comunicação que tomaria medidas legais e entraria com um processo contra a emissora Globo, acusando-a de plágio.

De acordo com Pedroso, a trama de Que Rei Sou Eu? apresentava notáveis similaridades com a novela que ele supostamente redigiu durante a década de 1970, sob a direção de Walter Avancini.

Tudo parecido

No ano de 1977, os meios de comunicação televisivos abordaram o próximo drama escrito por Bráulio Pedroso, que contaria com a participação de Ruth de Souza, Milton Gonçalves, Sandra Bréa e Antônio Pitanga, juntamente com outros artistas.

O título da novela poderia ser “Qual Rei Sou Eu?” e a trama se concentraria em uma nação estruturada como uma academia de dança popular. Vinte episódios tinham sido redigidos, entretanto, a censura interveio e o empreendimento foi encerrado.

O escritor mencionou que diversos aspectos da série “Que Rei Sou Eu?”, criada por Cassiano Gabus Mendes, estavam em consonância com a descrição original proposta por ele.

Na adaptação de 1989, o rei de Avilan encontrou sua morte após ser vítima de envenenamento. Por outro lado, na representação de Pedroso, o soberano também pereceria devido ao consumo de uma caipirinha envenenada.

Adicionalmente, a trama envolveria um par de conspiradores, representados pelos antagonistas Ravengar (interpretado por Antônio Abujamra) e Rainha Valentine (interpretada por Tereza Rachel).

Fim da história

Cassiano Gabus Mendes (Foto: Reprodução)
Cassiano Gabus Mendes (Foto: Reprodução)

Realmente, a execução não se concretizou. “Que Rei Sou Eu?” alcançou um êxito extraordinário e permanece presente na memória coletiva.

Gabus Mendes, por sua vez, é constantemente exaltado pelo seu papel icônico, um dos mais notáveis na história da teledramaturgia do Brasil.

Bráulio Pedroso veio a óbito em 15 de agosto de 1990, aos 59 anos, após enfrentar um acidente no banheiro de sua residência no Rio de Janeiro, e o tema foi concluído.

Naquele momento, ele estava em negociações com o SBT para concretizar dois empreendimentos – um deles, relacionado ao famoso Beto Rockfeller.

Cassiano Gabus Mendes faleceu em 18 de agosto de 1993, aos 66 anos, devido a um ataque cardíaco. Ele tinha recentemente finalizado as produções de O Mapa da Mina, que estava sendo transmitida às 19h.

Que Rei Sou Eu?

 

A trama conquistou grande êxito ao ser exibida pela Globo mais uma vez em 1989. Em 2012, o Canal Viva reviveu a história.

A série protagonizada por Edson Celulari, Giulia Gam, Natália do Vale, Aracy Balabanian, Claudia Abreu e Tato Gabus, dentre outros atores renomados, estreou no Globoplay em março deste ano.

Lucas Goia

Autor(a):

Lucas Goia