Globo barrou ator de fazer papel em novela por conta de AIDS


Globo vetou protagonista de fazer papel por conta de AIDS (Foto: Reprodução, Globo)
Globo vetou protagonista de fazer papel por conta de AIDS (Foto: Reprodução, Globo)

Globo não gostou nada do rumo que as coisas estavam tomando após o assunto AIDS aparecer em uma de suas novelas

Antes de ser mais conhecido como pai de Rafael Vitti, o ator João Vitti ficou famoso no Brasil como Xampu, um dos protagonistas de Despedida de Solteiro. Na novela, que foi ao ar na Globo há 28 anos, ele interpretou um ex-presidiário que tinha hepatite B. Mas a ideia inicial da trama, censurada pela Globo, era de que Xampu fosse HIV positivo (AIDS).

Na história, quatro amigos participavam de uma festinha de despedida de solteiro de um deles numa cachoeira. Mas o problema começava quando, na manhã seguinte, uma prostituta era encontrada morta no local. Os quatro eram condenados pelo crime (que não cometeram) e passavam sete anos na cadeia.

Novela da Globo Despedida de Solteiro (Foto: Reprodução)
Novela da Globo Despedida de Solteiro (Foto: Reprodução)

Em sua pesquisa para a trama, ele visitou presídios e ficou impressionado com a alta incidência da doença entre os internos onde 16% da população carcerária era HIV positivo em 1992, segundo o autor.

A censura

Assim, após censura da Globo, Xampu não foi estuprado por outro preso na novela. Ele contraiu hepatite B numa briga de faca com um inimigo de cadeia que já estava contaminado. “Fiquei com pena. Até plasticamente é muito complicado mostrar um personagem depauperado pela Aids”, comentou Negrão.

O destino do personagem, ainda assim, foi triste. Quando libertado, Xampu já estava com a saúde muito debilitada. Como seu último desejo, ele se casou com Bianca (Rita Guedes), e pouco tempo depois morreu.

Ator João Vitti (Foto: Reprodução)
Ator João Vitti (Foto: Reprodução)

O ator João Vitti, no entanto, continuou acreditando intimamente que a verdadeira causa mortis de seu personagem foi a Aids.

“O Xampu morreu de Aids, mas isso nunca ficou claro na trama. Não sei se foi alguma questão interna, ou se foi porque era uma novela das seis, mas ele morreu porque na época a proposta do autor era abordar a Aids de uma forma discreta”, disse o ator em entrevista ao Gshow na Globo.