Globo já promoveu “cura gay” em novela e deixou o público sem reação


Iran Malfitano na novela A Favorita, da Globo. (Foto: reprodução)
Iran Malfitano na novela A Favorita, da Globo. (Foto: reprodução)

Nos últimos anos, a Globo vem se mostrando cada vez mais engajada em causas sociais, e tenta levar isso para suas novelas, abordando temas que até pouco tempo atrás eram considerados grandes tabus na sociedade, como a homossexualidade.

Em 2008, no entanto, a emissora causou grande polêmica ao promover uma espécie de “cura gay” em um personagem de A Favorita. Na trama escrita por João Emanuel Carneiro, Orlandinho, personagem vivido por Iran Malfinato, demonstrava ser homossexual, tendo, inclusive, uma paixão platônica pelo galã Halley, interpretado por Cauã Reymond.

No entanto, para agradar a avó milionária, o rapaz decidiu ter um relacionamento de fachada com Maria do Céu (Deborah Secco), mas na reta final da trama, o playboy sofreu uma grande transformação em relação a sua sexualidade. Ele chega a ficar separado de Maria por um tempo, mas no final, percebe que se apaixonou de verdade e decide reatar com ela.

Personagem tem final polêmico na novela da Globo

Essa paixão repentina faz Orlandinho propor formar um casal com a moça, mas dessa vez para valer, e até assumir o filho que ela teve com Halley, que acaba terminando ao lado de Lara, personagem de Mariana Ximenes.

Algumas enquetes na época até apontavam que a maioria do público torcia para que o playboy realmente terminasse junto com Maria do Céu, mas o desfecho causou polêmica, com outra parte dos telespectadores acusando a Globo de ter promovido a tal “cura gay” na novela.

Porém, em entrevista na época, Iran Malfitano saiu em defesa do seu personagem e tentou justificar a decisão de ele acabar junto com a mocinha. “Orlandinho encontrou na Céu um porto seguro e o desejo foi consequência. O que ele sente pelo Halley é platônico e o público já percebeu isso”, declarou.

“Na verdade, Orlandinho nunca teve uma experiência gay. Ele nem sabe, de fato, se esse é o caminho para sua felicidade. Buscou na homossexualidade o que nunca achou numa relação hétero. Só que, sem querer, encontrou em Céu tudo o que ele queria: companheirismo, respeito, carinho…”, concluiu o ator.