Globo emplaca série de novelas que se arrepende de ter produzido; saiba quais são


Um Lugar ao Sol, Elas por Elas e Travessia estão na lista. (Foto: reprodução, Globo)
Um Lugar ao Sol, Elas por Elas e Travessia estão na lista. (Foto: reprodução, Globo)

Globo lamenta resultados ruins com novelas em sequência

As novelas da Globo enfrentam um período de crise que parece não ter fim, marcado por produções que não conseguiram conquistar o público e acumulam mais fracassos do que êxitos. Entre 2021 e 2023, a emissora enfrentou dificuldades com tramas que se revelaram grandes decepções, contribuindo para um cenário menos favorável em comparação com o prestígio tradicional da Globo na produção de novelas.

O fiasco de “Travessia”, que contava com Jade Picon e Chay Suede no elenco, foi um dos episódios que geraram dores de cabeça para a direção da emissora. Além disso, a estratégia de apresentar novelas já gravadas, como “Nos Tempos do Imperador” e “Um Lugar ao Sol” (2021), limitou a capacidade de ajustes nas tramas, resultando em desempenhos aquém das expectativas.

A saga dos gêmeos Christian e Renato em “Um Lugar ao Sol” registrou a pior média de audiência do horário nobre da Globo, destacando a falta de envolvimento do público com a trama. A impossibilidade de correções devido à gravação antecipada contribuiu para o desastre.

Mesmo após o sucesso de “Pantanal” (2022), a substituição por “Todas as Flores” no Globoplay e a antecipação de “Travessia” não trouxeram os resultados esperados. A aposta na história de Gloria Perez não conseguiu manter o ímpeto de “Pantanal”, com o público rejeitando a trama de Brisa (Lucy Alves).

Cara e Coragem. (Foto: reprodução, Globo)
Cara e Coragem. (Foto: reprodução, Globo)

Crise também na faixa das 18h e das 19h

A novela “Cara e Coragem”, que seguiu o êxito de “Pega Pega” (2017), não conseguiu conquistar o público. A trama, que misturava a vida dos dublês com um mistério envolvendo uma fórmula secreta, foi rejeitada desde o início, enfrentando baixa audiência e repercussão limitada.

Elas por Elas. (Foto: reprodução, Globo)
Elas por Elas. (Foto: reprodução, Globo)

A continuação da aposta em remakes levou à produção de uma nova versão de “Elas por Elas” (1982), originalmente exibida no horário das sete. Entretanto, a versão contemporânea escalada para o horário das seis não conseguiu cativar o público, registrando baixos índices de audiência.

A escolha de enredos envolvendo caça ao tesouro, historicamente problemáticos para o sucesso nas novelas, se repetiu com “Fuzuê”. A trama não conseguiu manter o ímpeto da faixa das sete após o sucesso de “Vai na Fé”, sendo considerada cansativa e repetitiva pelo público, o que resultou em sua queda e em esforços da Globo para reverter a situação, até o momento sem sucesso.