Glória Maria ouviu o pior dos médicos quando descobriu tumor no cérebro: “Me mataria em 15 dias”


Glória Maria em entrevista ao Roda Viva. (Foto: Reprodução)
Glória Maria em entrevista ao Roda Viva. (Foto: Reprodução)

Glória Maria é um dos maiores ícones do jornalismo brasileiro, com décadas de trabalho na televisão, e atualmente no comando do Globo Repórter, exibido nas noites de sexta da Globo.

Em 2019, a apresentadora deixou todos apreensivos, quando veio à tona a notícia de que ela havia descoberto um tumor no cérebro. Porém, experiente e bastante serena, a jornalista surpreendeu ao contar que não teve medo de encarar o problema, mesmo com o alto risco de morte. Ela passou por uma cirurgia delicada, mas se livrou da doença sem nenhuma sequela.

“Eu estava viva, com o diagnóstico de um tumor no cérebro, muita gente achou que era um câncer, mas não, era um tumor terrível, que se eu não tivesse descoberto naquele momento, ele me mataria em 15 dias”, revelou ela em recente entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

A estrela do jornalismo ainda contou que se sente abençoada por tudo que superou: “Esse tumor criou um edema envolta dele que inflamou e fez eu ter uma convulsão. Essa foi minha primeira bênção, porque essa convulsão não me deixou sequelas”.

Glória Maria foi “realista” ao encarar a doença

Na entrevista, o que surpreendeu muita gente foi a forma serena como Glória Maria realmente lidou com a doença e ao receber a notícia, mesmo contando detalhes nada animadores dos dados que os médicos lhe passaram ao ter o seu diagnóstico.

Veja também: Segredo que Glória Maria guardou por tantos anos foi revelado e agora sabemos o porquê

“Tinha 30 ou 40% de chance de sobreviver e 20% de sobreviver sem sequelas, mas eu não tive medo porque a vida é isso, você está vivo para passar por todo tipo de experiência. O ser humano tem a tendência de querer viver em um mundinho cor-de-rosa, mas a vida não é assim, é feita de nuvens rosas e de nuvens cinzas e eu aprendi a conviver com elas”, relatou. “Não consigo viver pensando no pior, também não penso no melhor, eu penso no que é a vida”, completou a estrela, que está no jornalismo da Globo desde os anos 1970.