Grande Ator de Pantanal perdeu a luta contra a AIDS


Grande Ator de Pantanal perdeu a luta contra a AIDS (Foto: Reprodução)

A AIDS levou um dos atores que fazia parte da primeira versão do grande sucesso da Globo: Pantanal

A princípio, a primeira versão de Pantanal, exibida em 1990 na TV Manchete, sofreu diversas perdas em seu elenco. Contudo, algumas delas foram por doenças avassaladoras.

Um artista da Pantanal de 1990 que faleceu de forma trágica foi Rubens Corrêa. O ator interpretou o deputado Ibraim na versão antiga. Porém, no remake da Globo, o mesmo personagem foi vivido por Dan Stulbach.

Ator de Pantanal, Rubens Corrêa (Foto: Reprodução)

Em Pantanal, Ibraim é o pai de Érica (Gisella Reimann em 1990 e Marcela Fetter agora), jornalista que visita o Pantanal. A moça se envolve com José Lucas (Paulo Gorgulho na antiga, Irandhir Santos agora). O deputado vai até as terras de José Leôncio (Cláudio Marzo na antiga, Marcos Palmeira agora) cobrar o peão por ter engravidado sua filha.

Rubens Corrêa

Nasceu em Aquidauana no dia 23 de janeiro de 1931, foi ator e diretor de teatro brasileiro.

Ao lado do ator Ivan de Albuquerque que depois se tornaria seu sócio, ele se formou em 1951 no Teatro Tablado, a escola fundada por Maria Clara Machado no Rio de Janeiro.

Então criou sua própria companhia de teatro com Ivan em 1959, que nos anos 60 se transformou no Teatro Ipanema. Seu trabalho contém elementos próprios dos princípios ensinados por Antonin Artaud, privilegiando personagens com alta carga dramática, prevista no teatro da crueldade, fora das convenções realistas ou das comédias chamadas ligeiras.

Contudo, no teatro se destacou em espetáculos como: Diário de um Louco; Marat Sade; A China é Azul; O Arquiteto e o Imperador de Assíria; O Beijo da Mulher Aranha; O Assalto; Artaud e seu último trabalho em O Futuro Dura Muito Tempo.

Ator de Pantanal, Rubens Corrêa (Foto: Reprodução)

Escreveu a peça Mar Sem Fim em 1983 e adaptou João Ternura, da obra de Aníbal Machado em 1994. Atuou também no cinema e na televisão, notadamente em telenovelas, como Partido Alto, Kananga do Japão, Pantanal e Guerra sem Fim.

Rubens Corrêa morreu em 22 de janeiro de 1996 no Rio de Janeiro, vítima de complicações de saúde decorrentes da AIDS.