Herança que Reginaldo Rossi deixou para a família veio à tona e valor é difícil de acreditar


Cantor Reginaldo Rossi. (Foto: reprodução)
Cantor Reginaldo Rossi. (Foto: reprodução)

Quando se fala em música brega no Brasil, um dos nomes que logo surge a mente do público é o de Reginaldo Rossi, que ganho o título de rei desse gênero no país. Apesar do grande preconceito, o brega se popularizou muito graças às canções do cantor, que entre seus maiores hits, está a música “Garçom”.

Conhecido no país inteiro, Reginaldo Rossi sempre teve uma agenda de shows lotada, além, claro, de ser presença constante em diversos programas de TV, como o Domingão do Faustão, na Globo, e o Programa Silvio Santos, do SBT, muito disso, claro, pelo seu carisma.

O astro acabou falecendo em dezembro de 2013, no Recife, aos 70 anos, e após ter construído uma carreira de quase cinco décadas. O cantor morreu apenas alguns dias depois de ser diagnosticado com câncer de pulmão, após realizar um procedimento médico que retirou dois litros de líquido acumulados entre a pleura e o pulmão — o famoso era conhecido por fumar muito, o que contribuiu para os seus problemas de saúde.

Reginaldo Rossi. (Foto: reprodução)
Reginaldo Rossi. (Foto: reprodução)

Reginaldo Rossi deixou apenas dívidas para a família

Apesar do sucesso ao longo de toda a carreira, se engana quem pensa que Reginaldo Rossi deixou uma fortuna de herança para a família, pelo contrário: o que restou foram apenas dívidas. Em recente entrevista à jornalista Fábia Oliveira, do Em Off, o produtor musical Pinga, que trabalhou por muitos anos com o famoso, afirmou que ele era um gênio, mas também era muito irresponsável. “Ele era pra estar milionário, morreu deixando dívida pra família”, afirmou o profissional.

Reginaldo enfrentava problemas com a bebida e também era viciado em jogos, o que fez com que ele acumulasse muitas dívidas. Quatro anos após a morte do cantor, o seu filho, Paulo Rossi, concedeu uma entrevista para o Domingo Show, da Record, e afirmou que o pai morreu sem dinheiro.

“Quando meu pai faleceu, eu e minha mãe buscamos nas contas, mas não tinha nada, nada, nada…”, afirmou o rapaz, revelando ainda que a família sequer tinha condições de arcar com as despesas do enterro: “A gente ganhou o jazigo e todo o funeral”.