Ídolo de “Os Trapalhões” precisou de transplante urgente, teve prioridade na fila, mas não resistiu


Dedé, Didi, Zacarias e Mussum (Foto Reprodução/Veja)
Dedé, Didi, Zacarias e Mussum (Foto Reprodução/Veja)

Famoso humorista foi vítima de uma insuficiência cardíaca

Antônio Carlos Bernardes Gomes, Mussum, foi um dos integrantes de “Os Trapalhões” mais queridos do público. Além dele, faziam parte do grupo humorístico Renato Aragão, Déde Santana Zacarias.

Grupo humorístico "Os Trapalhões", formado por Renato Aragão, Dedé Santana, Zacarias e Mussum (Foto Reprodução/Internet)
Grupo humorístico “Os Trapalhões”, formado por Renato Aragão, Dedé Santana, Zacarias e Mussum (Foto Reprodução/Internet)

Antes de integrar um dos quartetos mais famosos do Brasil, o artista chamou atenção ao fundar o grupo “Os Originais do Samba”, onde além de sambista, atuou como compositor.

Em 7 de julho de 1994, no entanto, o comediante de “Os Trapalhões” foi às pressas para o hospital e acabou internado na Beneficência Portuguesa depois de um diagnóstico de miocardiopatia dilatada, doença que reduz a capacidade de bombeamento sanguíneo, e precisou de um transplante urgente.

“Ele não pode esperar” – Disse o médico responsável pela UTI do hospital na época, em entrevista à Folha de São Paulo. Segundo o doutor Dante Serra, dois corações foram doados à unidade hospitalar, mas nenhum apto para a cirurgia.

A divulgação de que Mussum precisava urgente de um transplante fez com que o número disponível de órgãos tivesse um crescimento de 700%. Se o artista não fosse famoso, ele precisaria esperar em uma longa fila.

Mussum, de "Os Trapalhões", morreu de insuficiência cardíaca (Foto Reprodução/TV Globo)
Mussum, de “Os Trapalhões”, morreu de insuficiência cardíaca (Foto Reprodução/TV Globo)

O humorista recebeu o coração de Darlinton Fonseca de Miranda, de 23 anos, residente de Tocantins, que faleceu em um acidente de moto. A cirurgia, realizada em 12 de julho daquele ano, foi um sucesso e não houve quadro de rejeição.

Entretanto, no dia 16, o integrante de “Os Trapalhões” precisou de um novo procedimento por conta de um sangramento com acúmulo de coágulos na caixa torácica.

De acordo com Sérgio Almeida de Oliveira, médico responsável pela equipe cirúrgica, o sangramento em Mussum era difuso nos tecidos do tórax e no esterno, osso que foi serrado para o transplante de coração.

Mussum era integrante de "Os Trapalhões" (Foto Reprodução/Internet)
Mussum era integrante de “Os Trapalhões” (Foto Reprodução/Internet)

Mesmo assim, ele destacou que não havia nenhum sinal de rejeição e foi ministrado um novo medicamento no comediante. Após 10 dias dessa segunda cirurgia, o coração de Mussum sofreu uma infecção que atingiu o pulmão a princípio, e depois os rins, que pararam de trabalhar. Alguns dias após, a infecção se espalhou pelos demais órgãos.

Não resistiu

Em 29 de julho de 1994, Mussum faleceu aos 53 anos. A causa da morte foi a queda de pressão devido ao aumento do tamanho dos vasos sanguíneos, aumentando o esforço para bombear o sangue para o novo coração.

Antônio Carlos Bernardes Gomes, (Foto Reprodução/Internet)
Antônio Carlos Bernardes Gomes, o Mussum (Foto Reprodução/Internet)

Os médicos tentaram de tudo, mas nada surtiu efeito. A perda do humorista de Os Trapalhões” causou uma enorme comoção nacional, que ainda não havia superado nem a morte de Ayrton Senna, que ocorreu em 1º de maio do mesmo ano.

Mussum foi enterrado na zona sul de São Paulo, no cemitério Congonhas, e contou com a presença de 600 pessoas, além de 12 integrantes da escola de samba Mangueira, onde ele desfilou por 40 anos.

Lennita Lee

Autor(a):

Lennita Lee

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida. Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ....