Macabro! Irene manda caixão como presente de casamento para Agatha em Terra e Paixão


Irene e Agatha em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)
Irene e Agatha em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)

Irene fica abalada com casamento de Agatha e Antônio em Terra e Paixão

Em Terra e Paixão, Irene, interpretada por Glória Pires, decide não seguir adiante com seu plano de acabar com a vida de Agatha, vivida por Eliane Giardini. No entanto, isso não significa que ela não tomará medidas drásticas para se vingar de sua rival.

Revoltada com o término de seu casamento com Antônio, personagem de Tony Ramos, e o rápido noivado dele com a outra vilã da trama, Irene decide dar um presente de casamento nada convencional aos pombinhos.

A reviravolta na história ocorre após a grande derrocada de Irene. Ela é abandonada de uma vez por todas por Antônio, após o caso com Vinícius, interpretado por Paulo Rocha, ser descoberto. A queda de Irene é ainda mais devastadora quando Antônio anuncia um jantar de noivado, o que a vilã considera uma grande humilhação.

Antônio convida todos para uma festa celebrando seu novo casamento com Agatha. A festa parece ocorrer sem problemas, mas no final do capítulo, entregadores chegam com um caixão e uma coroa de flores, ambos destinados exclusivamente a Irene.

Antônio, Agatha e Irene em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)
Antônio, Agatha e Irene em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)

Vilã demonstra frieza

Antônio fica atônito com a situação e questiona: “Para essa música. Para! Para! Mandei parar! Que palhaçada é essa?! Quem mandou esse caixão e essa coroa de flores no meio do meu casamento?!”. Ele fica ainda mais assustado quando Luigi, personagem de Rainer Cadete, pega o cartão e lê o conteúdo perturbador.

O cartão contém uma mensagem sinistra escrita por Irene para a noiva Agatha: “Querida, faça bom proveito desse presente que em breve lhe será muito útil. Você escapou do caixão uma vez, mas agora não terá a mesma sorte!”. Essa mensagem deixa todos os presentes chocados, exceto Agatha, que demonstra frieza diante do presente macabro.