Atriz prometeu que nunca mais trabalharia com autor


Um dos maiores fracassos da história da Record foi a novela Máscaras, exibida entre 10 de abril e 2 de outubro de 2012

A atriz Luíza Tomé protagonizou um dos principais contratempos da novela nos bastidores.

Luiza Tomé (Foto: Reprodução/Instagram)
Luiza Tomé (Foto: Reprodução/Instagram)

Ela que foi estrela de novelas da Globo, como Tieta, e estava no canal Record de Edir Macedo desde 2006, quando foi contratada para participar de Cidadão Brasileiro.

Em Máscaras, Luíza Tomé desempenhava o papel de Geraldine Aidan, uma mulher dotada de percepção sensorial aguçada e uma sensualidade intensa. Ao longo da história, ela se apaixonaria pelo enigmático Mário Souza, interpretado por Jorge Pontual.

Protesto

O autor Lauro César Muniz no lançamento de Máscaras (Foto: Record)
O autor Lauro César Muniz no lançamento de Máscaras (Foto: Record)

No entanto, oito semanas depois da primeira exibição, em 8 de junho daquele mesmo ano, a intérprete da Record, Luiza Tomé, optou por revelar de maneira aberta seu descontentamento em relação ao texto.

“Boa noite!!!!! Será que o Lauro está gostando da figuração que estou fazendo?? 28 anos nadando e morrer na praia! Não quero mais, disparou Luiza em seu perfil no Twitter.

Lupiza Tomé estava encaminhando as comunicações para Mario Viana, um dos redatores da novela da Record.

“Queria muito fazer a novela e não ser desvalorizada! Estou muito triste! Desabafo com você porque ele não tem Twitter. Sou guerreira, mas não quero mais ser Geraldine de nada. Pois nada é o que ela faz. Beijo carinhoso”, escreveu.

Em um post adicional, a intérprete da Record afirmou que não tinha intenção alguma de voltar a atuar em uma novela escrita pelo mesmo autor.

“Estou mega triste! Segurei até onde deu! Mas amo muito o que faço, não desrespeito ninguém! Mas exijo RESPEITO. Perdi a vontade, o tesão de gravar. Se não gosta me tira. Pedi pra fazer porque adorava ele, mas a recíproca não rola, então me tira! Não é a primeira novela que faço do Lauro, mas com certeza será a ultima, me sinto humilhada. Ele não escreve pra mim! Me tira! É mais digno”, enfatizou.

“Não sei puxar saco, fazer tipinho, fingir que estou feliz, não faço parte de panela, nem frigideira, faço meu trabalho”, finalizou, deixando claro que não fazia parte de um grupo de atores que seriam privilegiados por Muniz.

Resposta do autor

Embora tenha sido adotado um tom por Luiza Tomé, o escritor da novela da Record, no final, esclareceu que a falta de destaque da personagem ocorreu devido a alterações necessárias no enredo, antecipando a trama central.

Essa foi uma das transformações mais significativas experimentadas por Máscaras, que tinha planejamento para 220 capítulos, mas acabou sendo concluída com apenas 116 episódios escritos e 125 exibidos. A história marcou o encerramento da carreira de Muniz, que decidiu se retirar da profissão.

Apesar das adversidades enfrentadas em relação à produção “Máscaras”, Luiza Tomé permaneceu na emissora Record até o ano de 2017, participando ativamente em obras como “Dona Xepa”, “Milagres de Jesus”, “Escrava Mãe” e “Apocalipse”.

A atriz, Luiza Tomé retornou à emissora Globo para fazer uma breve aparição em O Sétimo Guardião, em 2018, dando vida novamente à personagem Scarleth Pitiguary, conhecida por seu papel em A Indomada.

No ano seguinte, marcou presença na 16ª edição da Dança dos Famosos, um programa do Domingão do Faustão, ficando na última posição da competição. No momento, afastada da televisão, possui 60 anos e mantém uma ótima condição física, compartilhando isso em suas redes sociais.

Lucas Goia

Autor(a):

Lucas Goia